PUBLICIDADE
Esportes

Jair não expõe Gabigol, mas alerta: ?Não vamos passar a mão?

A expulsão de Gabigol no primeiro tempo não impediu a vitória do Santos por 3 a 1 sobre o Nacional-URU nesta quinta-feira, no Pacaembu, mas incomodou o técnico Jair Ventura. A torcida chamou o camisa 10 de ?burro?. ?Gestor de pessoas? e ?educador?, nas palavras do próprio, Jair não expõe Gabriel, mas admite que a [?]

06:15 | 16/03/2018

A expulsão de Gabigol no primeiro tempo não impediu a vitória do Santos por 3 a 1 sobre o Nacional-URU nesta quinta-feira, no Pacaembu, mas incomodou o técnico Jair Ventura. A torcida chamou o camisa 10 de ?burro?.

?Gestor de pessoas? e ?educador?, nas palavras do próprio, Jair não expõe Gabriel, mas admite que a situação precisa ser repensada e não vai passar a mão na cabeça do jogador.

?Gabriel pediu desculpa para todo o grupo. Eu, como educador, tenho que rever as coisas. Estamos revendo e fazendo, mas eu preservo na hora de falar sobre situações internas. Se procurarem minhas coletivas, jamais vou expor situações de dentro do vestiário ou da minha sala. Ele já pediu desculpa, admitiu, e não estamos aqui para passar a mão, mas não vamos expor o menino?, disse o treinador.

Gabriel recebeu cinco cartões amarelo e o vermelho em seis partidas pelo Santos em 2018. Antes da Libertadores, o atacante cometeu outro ato imaturo. Pendurado, finalizou após o árbitro assinar impedimento na vitória sobre o Santo André e desfalcou o time no empate em clássico contra o Corinthians.

A diretoria do Santos vai analisar o caso, mas, em um primeiro momento, não cogita punir Gabigol. Em casos semelhantes no futebol brasileiro, multas no salário são comuns.

Gazeta Esportiva

TAGS