PUBLICIDADE
Esportes

Jair evita falar da arbitragem e Gabigol diz: ?O lance foi difícil?

Com o clássico empatado em 1 a 1, Balbuena deu carrinho e derrubou Léo Cittadini dentro da área aos 45 minutos do segundo. Contudo, o árbitro Luiz Flavio de Oliveira marcou falta fora da área e a partida terminou empatada. Após o jogo, o treinador Jair Ventura evitou falar sobre o lance e defendeu a [?]

21:30 | 04/03/2018

Com o clássico empatado em 1 a 1, Balbuena deu carrinho e derrubou Léo Cittadini dentro da área aos 45 minutos do segundo. Contudo, o árbitro Luiz Flavio de Oliveira marcou falta fora da área e a partida terminou empatada. Após o jogo, o treinador Jair Ventura evitou falar sobre o lance e defendeu a utilização do árbitro de vídeo.

?Hoje não vou mudar, não vou falar de arbitragem. Pessoal da TV, quando eu estiver falando, coloca a imagem (risos). A gente sabe que (o árbitro de vídeo) é muito caro. O Brasil está vendendo o almoço para poder jantar, todo mundo com dificuldade financeira. Eu sou a favor, mas, se não me engano, são R$ 45 mil por jogo. É muito caro?, disse o treinador do Santos.

?Vamos ver se aparece algum investidor para ajudar para o campeonato ficar melhor. Mudaria um pouquinho aquela roda de bar com o pessoal discutindo. Aquela coisa que já teve em Copa do Mundo, do Nilton Santos fazer o pênalti e dar um passo para fora da área. Eu sou a favor do que é justo?.

Quem também comentou o lance foi o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, que não foi à campo porque cumpria suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Na opinião do jogador de 21 anos, o pênalti aconteceu, no entanto, o lance era difícil.

Eu vi lá de cima que foi pênalti, mas é difícil na hora o juiz dar. Claro que ficamos um pouco triste porque poderíamos virar, O lance foi difícil e muito rápido. É difícil ver de longe, mas fico feliz. Queríamos a vitória, mas o empate também foi bom?, disse o camisa 10 do Peixe.

Gazeta Esportiva

TAGS