PUBLICIDADE
Esportes

?Cada dia mais confiante?, Guedes terá noite decisiva por vaga no Santos

Daniel Guedes pode ter a última chance de provar que merece ser titular do Santos nesta quinta-feira, contra o Nacional-URU, às 19h15 (de Brasília), pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Recuperado de luxação no ombro direito, Victor Ferraz foi relacionado pelo técnico Jair Ventura, mas como ainda não está 100%, [?]

10:45 | 15/03/2018

Daniel Guedes pode ter a última chance de provar que merece ser titular do Santos nesta quinta-feira, contra o Nacional-URU, às 19h15 (de Brasília), pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

Recuperado de luxação no ombro direito, Victor Ferraz foi relacionado pelo técnico Jair Ventura, mas como ainda não está 100%, deve ser cortado do banco de reservas. Dessa forma, Guedes tem a oportunidade de se destacar na competição continental para convencer de vez o treinador.

Daniel Guedes foi titular por oito vezes consecutivas antes de ser poupado contra o São Bento, no último domingo. O lateral-direito revelado nas categorias de base do Peixe deu conta do recado, com bom aproveitamento no ataque e segurança na defesa, um de seus pontos fracos no começo da carreira.

Em alta, Guedes pode, finalmente, ser o titular da lateral. Promovido ao elenco profissional em 2014, ele nunca teve status. Agora, parece perto disso. Uma das motivações é Renato, experiente volante de 38 anos, barrado porque Léo Cittadini vive melhor momento. Victor Ferraz também é um dos capitães, mas não vinha bem antes da contusão, sofrida no dia 28 de janeiro, em empate por 1 a 1 com o Ituano.

?Acho que essa é uma decisão e resposta que, hoje, cabe ao Jair. O que posso dizer é que estou crescendo, estou cada dia mais confiante e que posso ajudar a equipe. Claro, quero fazer o maior números de jogos possíveis e superar todas as marcas de minha carreira em 2018. O Ferraz é um grande jogador e um dos principais nomes do elenco?, disse Daniel Guedes, em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.

Confira abaixo outros trechos da entrevista de Daniel Guedes:

Maior jogo da carreira?

?Encaro sim, como uma grande partida. É meu quarto jogo em Copas Libertadores, pela primeira vez no Pacaembu, que é o segundo estádio que mais atuei em minha carreira. E teremos um adversário muito tradicional, que tem jogadores experientes e que sabem jogar a Libertadores. Por esses fatores, é um dos grandes jogos da minha carreira. Me sinto bem, confiante e preparado para fazer um grande jogo diante da nossa torcida e ajudar o Santos na primeira vitória na competição?.

Balanço da sequência como titular

?Fiquei muito feliz quando soube desses números e, principalmente, pelo fato de ter conseguido este feito no início da temporada. Como sempre digo: sabia que teria mais oportunidades em 2018 e me preparei desde as férias, com treinos e acompanhamento nutricional. E estou colhendo esses frutos nesses oito jogos, em que me tornei o líder de assistências da equipe no ano e pude jogar bem, evoluir e ter ainda mais confiança?.

Frieza como trunfo na Libertadores

?A parte mental é importantíssima para esse tipo de competição. Ela é um diferencial, sim. A pressão é grande, a atmosfera dos jogos é diferente da encontrada no Brasil e a forma como os adversários jogam, também. Se eu estiver bem, tranquilo, equilibrado, sem dúvidas terei mais tranquilidade para jogar e ajudar a equipe nas partidas da Libertadores?.

Análise do início de temporada do Santos

?É uma equipe que ainda está se estruturando, mas com muito potencial. Há jogadores que ainda irão evoluir e ganhar espaço ao longo do ano. Alternamos bons e maus momentos nesse início de ano. Tivemos derrotas em um momento que poderíamos perder e perdemos o primeiro jogo da Libertadores. Mas também tivemos uma sequencia importante de vitórias no Paulistão, ganhamos clássico e sabemos do nosso poder de reação em cada situação. Eu acredito na evolução desse grupo e na força para brigar de igual para igual nessas partidas decisivas?.

Gazeta Esportiva

TAGS