Negociação se arrasta e Santos fica pessimista por Diogo VitorSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Negociação se arrasta e Santos fica pessimista por Diogo Vitor

A negociação pela renovação de contrato de Diogo Vitor virou uma novela no Santos. O atacante tem vínculo até o dia 31 de março e, neste momento, o Peixe está pessimista pelo acordo. A previsão era de uma reunião na última segunda-feira com os empresários do jogador, o que não ocorreu. O encontro foi remarcado [?]

08:15 | 31/01/2018

A negociação pela renovação de contrato de Diogo Vitor virou uma novela no Santos. O atacante tem vínculo até o dia 31 de março e, neste momento, o Peixe está pessimista pelo acordo.

A previsão era de uma reunião na última segunda-feira com os empresários do jogador, o que não ocorreu. O encontro foi remarcado para terça e novamente cancelado pelas partes. A relação dos agentes com a direção do alvinegro não é boa.

O Santos acredita que Wagner Ribeiro e Willian Barile estão forçando a ida para a Europa ? o Real Madrid B tem interesse. Os profissionais, no entanto, creem que não há a devida valorização ao jogador e ficaram descontentes com a ida de três funcionários para Novos Corações (MG), na casa de Diogo Vitor. O atleta foi trazido para o CT Rei Pelé, onde está hospedado.

Em conversa com o Peixe, Diogo, externou seu desejo de permanecer. Depois de reunião com os empresários, porém, o atacante balançou e ficou atraído pelo futebol espanhol. O alvinegro acredita que não vencerá o leilão e lamenta que a negociação não tenha sido resolvida em 2017 na gestão do ex-presidente Modesto Roma.

A Gazeta Esportiva apurou que Diogo Vitor quer receber, no mínimo, R$ 100 mil por mês. O Santos, porém, oferece R$ 50 mil, metade do valor, e as negociações estão longe de um final feliz. Ele será promovido ao elenco profissional se permanecer.

O Peixe vê talento em Diogo e não quer perdê-lo depois de sete anos de formação nas categorias de base. Os dirigentes acreditam que é preciso monitorá-lo de perto e que, na Europa, o atleta voltaria a ter problemas de indisciplina.

Em 2016, depois de ser promovido ao elenco profissional, Diogo Vitor faltou a um treinamento e foi rebaixado para o time B. No ano anterior, ele chegou a ficar três meses sumido. Em 2017, porém, Diogo não apresentou problemas de indisciplina. Ele se destacou pelo Santos B na Copa Paulista e no Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Gazeta Esportiva

TAGS