PUBLICIDADE
Esportes

Santos, enfim, anuncia Gustavo Vieira como novo executivo de futebol

Agora é oficial. Nesta quarta-feira o Santos, enfim, anunciou Gustavo Vieira como novo diretor executivo de futebol. Sob o comando do novo presidente do clube, José Carlos Peres, o filho de Sócrates terá a responsabilidade de liderar todas as negociações para a temporada de 2018, em que o Peixe pretende adotar uma política de austeridade, [?]

11:45 | 20/12/2017

Agora é oficial. Nesta quarta-feira o Santos, enfim, anunciou Gustavo Vieira como novo diretor executivo de futebol. Sob o comando do novo presidente do clube, José Carlos Peres, o filho de Sócrates terá a responsabilidade de liderar todas as negociações para a temporada de 2018, em que o Peixe pretende adotar uma política de austeridade, priorizando reforços mais baratos.

Apesar de ter a sua contratação confirmada apenas nesta quarta, Gustavo Vieira já trabalhava para o Santos nos bastidores há um tempo. Foi o agora diretor executivo de futebol do Peixe, inclusive, quem fez os primeiros contatos com o técnico Jair Ventura, cada vez mais próximo de se despedir de General Severiano e desembarcar na Vila Belmiro.

Considerando o novo responsável pelo futebol do Santos como um profissional com potencial de trazer jogadores com um bom custo-benefício ao clube, o presidente José Carlos Peres começará a discutir de maneira mais contundente o planejamento para o ano que vem, que inclui a chegada de novos jogadores, saída de outros, além de negociação para manter outros atletas considerados úteis ao clube.

Uma das principais questões que Gustavo Vieira terá de resolver em suas primeiras semanas no Santos é a possível saída de Ricardo Oliveira. O agente do atacante, inclusive, afirmou que seu cliente não permanecerá na Vila Belmiro. Outro problema para o clube é o lateral Zeca, afastado do grupo desde que decidiu pedir a rescisão de seu contrato, alegando não ter recebido o pagamento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de 2014 e 2015.

O possível retorno de Robinho também é um assunto que o novo diretor executivo de futebol acompanhará de perto. Condenado a nove anos de prisão pela Justiça italiana após ser acusado de abuso sexual no período em que defendeu o Milan, o atleta revelado pelo clube até agora não entrou em acordo com o Atlético-MG, clube que defendeu nos dois últimos anos. Outro grande nome que pode ficar à disposição do futuro treinador do Peixe é Gabigol, sem sucesso no futebol europeu.

Gazeta Esportiva

TAGS