PUBLICIDADE
Esportes

José Carlos Peres desbanca Modesto e é o novo presidente do Santos

O Santos tem um novo presidente! Após uma votação recheada de polêmicas, o empresário, que representa a chapa ?Somos Todos Santos, conquistou 1.851 votos, desbancando o atual mandatário Modesto Roma Júnior, do grupo ?Santos Gigante?, que recebeu 1.611 votos e ficou em terceiro, atrás até mesmo de Andres Rueda, da ?Santástica União?, ficou em segundo, com [?]

23:00 | 09/12/2017

O Santos tem um novo presidente! Após uma votação recheada de polêmicas, o empresário, que representa a chapa ?Somos Todos Santos, conquistou 1.851 votos, desbancando o atual mandatário Modesto Roma Júnior, do grupo ?Santos Gigante?, que recebeu 1.611 votos e ficou em terceiro, atrás até mesmo de Andres Rueda, da ?Santástica União?, ficou em segundo, com 1.661.

Ao lado do seu vice Orlando Rollo, Peres comandará o Peixe até dezembro de 2020. Nabil Khaznadar, da ?O Santos Que Queremos?, repetiu o pleito de 2014, terminando em último, com 495 votos.

?Vamos unir o Santos num só, com amor. Esse é o Santos que queremos. Somente juntos nós vamos vencer?, comemorou José Carlos Peres no ginásio da Vila Belmiro após a vitória nas urnas.

Eleição marcada por confusões

O pleito santista foi marcado por atrasos e confusões. De manhã, um grupo com dez asiáticos foi ?expulso? por opositores na votação em São Paulo. Já no ginásio da Vila Belmiro, os problemas giraram em torno das urnas 9 e 10, onde estavam os mais de 2.000 sócios, possivelmente ?fantasmas?, que aderiram ao clube no período limite para participar do pleito.

Após registrar seu voto, por volta das 11h30, o atual mandatário Modesto Roma teve um desentendimento com Orlando Rollo, novo vice-presidente do Peixe. No decorrer da eleição, várias pessoas, incluindo as jogadoras do futebol feminino Maurine e Sole Jaimes, chegaram a ser ?barradas? na urna 10 e só conseguiram votar após muita discussão.

Por conta da demora na última urna, centenas de sócios ficaram por mais de quatro horas na fila. Quando o relógio marcou 18h, os portões da Vila foram fechados, deixando vários associados de fora. Irritados, eles tentaram invadir o estádio e gás de pimenta chegou ser a jogado nos santistas durante o tumulto.

Depois, a urna 10 acabou travando o início da apuração. Sob muitos protestos, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Fernando Bonavides, optou por colocar ?fiscais? ao lado dos mesários e só continuar a votação após todas as outras nove urnas serem lacradas. Com todos os problemas, o pleito começou às 10h e só teve seu resultado confirmado perto de meia noite.

Gazeta Esportiva

TAGS