PUBLICIDADE
Esportes

Conselheiros estudam entrar na Justiça para impugnar eleição de Teixeira no Santos

Com 137 votos, dois a mais que Otávio Alves Adegas, Marcelo Teixeira foi eleito o novo presidente do Conselho Deliberativo do Santos na última segunda-feira. Porém, alguns conselheiros do Peixe querem impedir que o ex-mandatário assuma o posto. Norberto Gonçalves Júnior, que era o vice da chapa de Adegas, cobrou explicações do atual presidente do Conselho, [?]

10:30 | 20/12/2017

Com 137 votos, dois a mais que Otávio Alves Adegas, Marcelo Teixeira foi eleito o novo presidente do Conselho Deliberativo do Santos na última segunda-feira. Porém, alguns conselheiros do Peixe querem impedir que o ex-mandatário assuma o posto.

Norberto Gonçalves Júnior, que era o vice da chapa de Adegas, cobrou explicações do atual presidente do Conselho, Fernando Bonavides, alegando que Raphael Vita, Carlos Manoel da Silva e Márcio Campanelli Costas não poderiam votar, pois fazem parte do Comitê de Gestão do clube.

O estatuto do Peixe não permite que membros do CG votem no Conselho. Segundo Norberto, mesmo que os três tivessem renunciado ao cargo antes do pleito, eles seguiriam sem poder votar, já que a decisão sobre o pedido de renúncia precisaria ser debatida entre os conselheiros, o que não aconteceu.

Caso Bonavides não consiga explicar corretamente porque os três membros do Comitê votaram na eleição, Norberto e outros conselheiros entrarão na Justiça para impugnar a votação da última segunda-feira.

Além disso, membros da chapa 1 na disputa pelo conselho alegam que o ex-jogador Léo e o advogado Marcos Vinícius, que participaram do pleito, prestam serviços ao clube. Também de acordo com o estatuto, funcionários não podem votar.

Marcelo Teixeira foi indicado pela chapa ?Santos Gigante?, do atual presidente Modesto Roma, derrotado na eleição do último dia 9. Adegas foi o candidato aprovado por José Carlos Peres, eleito novo mandatário do alvinegro pela chapa ?Somos Todos Santos?.

Gazeta Esportiva

TAGS