PUBLICIDADE
Esportes

Sidão ignora folgas do Santos e revela meta de pontos do São Paulo

Até o clássico de sábado, no Pacaembu, o São Paulo terá cinco dias de treino, dois a mais que o Santos, que ganhou folga do técnico Levir Culpi na segunda e terça-feira. Questionado se o time tricolor poderia levar vantagem pelo maior tempo de trabalho, o goleiro Sidão desconversou e adotou o tom ponderado. ?Cada [?]

12:45 | 24/10/2017

Até o clássico de sábado, no Pacaembu, o São Paulo terá cinco dias de treino, dois a mais que o Santos, que ganhou folga do técnico Levir Culpi na segunda e terça-feira. Questionado se o time tricolor poderia levar vantagem pelo maior tempo de trabalho, o goleiro Sidão desconversou e adotou o tom ponderado.

?Cada um tem que pensar no seu. A nossa situação é bem diferente da do Santos. Eles estão numa zona mais confortável e nós estamos brigando para sair de uma situação incômoda. O que cabe a nós é trabalhar, a vantagem vamos ver nos 90 minutos. Não cabe a mim falar do planejamento deles, temos que fazer a nossa parte?, afirmou o camisa 12, em entrevista coletiva, após o treino desta terça-feira, no CCT da Barra Funda.

Apesar da vitória sobre o Flamengo no domingo, Sidão ainda está preocupado com a situação do Tricolor no Campeonato Brasileiro. O arqueiro não esconde que faz contas para livrar a equipe do rebaixamento. A oito rodadas do fim do torneio, o São Paulo ocupa o 14º lugar, com 37 pontos, apenas quatro acima da zona da degola.

?Esse campeonato está bem embolado. A gente faz essa conta, sim, de fazer logo os 47 pontos para encerrar esse assunto de rebaixamento. Então, temos falado para alcançar essa pontuação o mais rápido possível?, admitiu, revelando despreocupação com o momento do seu próximo adversário, que divide o segundo lugar com o Palmeiras, com seis pontos a menos que o líder Corinthians (59).

?Eu gostaria de estar prestando mais atenção lá em cima mesmo, mas a nossa realidade é outra. Infelizmente não estou muito preocupado com quem está brigando lá em cima porque nossa briga é outra. Temos de fazer nossa parte, pontuar. Infelizmente a realidade é essa. Temos de nos preocupar para fazer nossa pontuação e nos livramos do rebaixamento?, resignou-se.

O San-São ainda marcará o reencontro de Dorival Júnior com o Peixe, clube pelo qual o treinador soma duas passagens. Para Sidão, o técnico pode ser ainda mais decisivo pelo fato de conhecer boa parte dos jogadores santistas com os quais já trabalhou.

?Ajuda na questão individual, por conhecer cada atleta. Pode passar algumas informações para a gente?, disse, antes de ponderar. ?Mas já faz algum tempo que ele saiu de lá, o que puder passar para a gente, será bem-vindo?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS