PUBLICIDADE
Palmeiras
Noticia

Presidente revela chance de Dudu voltar ao Palmeiras: "Se não pagarem, ele volta"

Maurício Galiotte explica prazo para Al-Duhail, do Catar, exercer a opção de compra do camisa 7 e respalda Abel Ferreira no comando do Verdão

15:22 | 21/04/2021
Dudu atuando pelo Al Duhail do Catar (Foto: Divulgação / Al Duhail)
Dudu atuando pelo Al Duhail do Catar (Foto: Divulgação / Al Duhail)

Um dos jogadores que o torcedor palmeirense mais sente falta é Dudu. O atacante deixou o clube no meio da temporada 2020 rumo futebol do Catar, mas ainda há uma possibilidade de retorno. Emprestado ao Al-Duhail, o atleta precisa ser comprado até o meio do ano, caso contrário voltaria ao Verdão. Em entrevista à Espn, o presidente Maurício Galiotte explicou a situação.

"Se pudesse escolher, queria ficar com o jogador (Dudu). A gente sabe da qualidade e identificação, é um ídolo. Gostaríamos de contar com ele. Conversei ontem com o Dudu, ele ficou alguns dias no Brasil e está retornando. Temos um negócio definido, empréstimo de um ano e se o clube quiser adquirir 80% dos direitos tem que pagar 6 milhões de euros. A sinalização tem que ocorrer até 15 de maio. Se não ocorrer, ele é jogador do Palmeiras a partir de junho. Está documentado. Se pagarem, o Dudu joga lá por duas temporadas, se não pagar ele volta".

Usando a camisa 7, o jogador foi um dos principais destaques do Palestra nos últimos anos, sendo fundamental para as conquistas do Brasileiro em 2016 e 2018, e também da Copa do Brasil em 2015.

Abel Ferreira prestigiado

Devido aos últimos resultados negativos do Palmeiras, uma parte da torcida alviverde tem estado muito irritada. Apesar dos títulos recentes, a cobrança é grande também em cima do treinador Abel Ferreira. Em entrevista à Espn, o presidente do clube, Maurício Galiotte reforçou sua confiança no português.

"Está tudo muito bem com o Abel, ele é mto identificado conosco e nós da mesma maneira. O trabalho dele é muito bem avaliado, quero tranquilizar os torcedores que está tudo bem com o projeto. Sabemos que o torcedor é movido pela paixão. Alguns curtem mais o momento de glória, campeão da tríplice coroa, da Libertadores, a grande maioria entende o momento glorioso, alguns agem de outra maneira. Todos têm nosso respeito. Temos convicção do projeto".