Só com o Brasileiro, Palmeiras acirra disputas por titularidade no elencoSociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Só com o Brasileiro, Palmeiras acirra disputas por titularidade no elenco

O Palmeiras passou a maior parte do tempo em que Felipão está no comando da equipe disputando três competições concomitantemente. Agora, com o fim da Copa do Brasil (em que caiu na semifinal) e eliminado na Libertadores, o Verdão terá pela frente apenas o Campeonato Brasileiro e Scolari precisará administrar o emocional de seu vasto [?]

09:45 | 01/11/2018

O Palmeiras passou a maior parte do tempo em que Felipão está no comando da equipe disputando três competições concomitantemente. Agora, com o fim da Copa do Brasil (em que caiu na semifinal) e eliminado na Libertadores, o Verdão terá pela frente apenas o Campeonato Brasileiro e Scolari precisará administrar o emocional de seu vasto elenco.

As formações ?A? e ?B? utilizadas pelo treinador serão dissolvidas nas últimas sete rodadas do Brasileirão. Em meio a alguns titulares indiscutíveis, como Mayke, Bruno Henrique e Dudu, algumas posições estão em aberto para os próximos jogos.

A dupla de zaga, o lateral-esquerdo, o meia armador e o centroavante são as funções indefinidas por enquanto. Na defesa, Gustavo Gómez e Luan, antes titulares apenas no Brasileiro, mas que jogaram as duas semifinais da Liberta contra o Boca Juniors, disputam posição com Antônio Carlos e Edu Dracena. A tendência é que uma dupla seja escolhida, e não misturada, em virtude do entrosamento.

Pela esquerda, Diogo Barbosa segue mostrando deficiência na marcação e, nos últimos jogos, tem pecado no apoio ao ataque. Victor Luiz é seu concorrente, pode ganhar uma oportunidade sábado, contra o Santos e, se for bem, ser mantido.

No terceiro homem de meio-campo, a briga é entre Moisés e Lucas Lima. O camisa 10 jogou na Bombonera e entrou no segundo tempo contra o Flamengo, no Maracanã, mas disse ter atuado ?no sacrifício?. Ontem, no Allianz Parque, o 20 do Verdão foi o escolhido e teve atuação apenas regular.

Por fim, Deyverson foi outro que ganhou a vaga de titular contra o Boca Juniors. Miguel Borja, mesmo artilheiro da Libertadores, ficou no banco de reservas e, quando entrou, atuou pela lateral do campo, mantendo o escolhido de Felipão como centroavante. O treinador abordou a disputa dos ?camisas 9?, já respondendo também sobre a competição nas demais posições.

?Vocês inventam coisas que não existem. Temos 28 jogadores, dependendo de condição física, cartões, como o adversário joga, se tem velocidade, se não, vamos colocar em campo (Borja ou Deyverson). Não tinham time da Libertadores e do Brasileiro. Vamos adaptando a situações?, afirmou o treinador.

Gazeta Esportiva

TAGS