Mattos destaca resgate do Palmeiras: ?Voltou a ser o maior do Brasil?Sociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Mattos destaca resgate do Palmeiras: ?Voltou a ser o maior do Brasil?

O diretor-executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, ganhou o seu bicampeonato brasileiro pelo clube na tarde deste domingo. No Rio de Janeiro, onde o time confirmou o título com a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, o dirigente exaltou o trabalho à frente do Verdão. ?A gente trabalhou para conquistar. Importante fazer [?]

19:00 | 25/11/2018

O diretor-executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, ganhou o seu bicampeonato brasileiro pelo clube na tarde deste domingo. No Rio de Janeiro, onde o time confirmou o título com a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, o dirigente exaltou o trabalho à frente do Verdão.

?A gente trabalhou para conquistar. Importante fazer história. Viemos com coração e raça para isso. Não acertamos tudo, mas essa alegria é o principal. Convoco o torcedor para a festa, vamos de carreata para a academia de futebol e vamos fazer um barulho muito grande lá?, celebrou.

Após uma passagem igualmente vencedora no Cruzeiro, Mattos foi contratado em 2015, sob a gestão Paulo Nobre. Famoso por sua agressividade no mercado, o dirigente ajudou a recuperar o protagonismo do Palmeiras no futebol nacional.

?Palmeiras voltou a ser o maior do Brasil, um dos maiores do mundo. Palmeiras precisava resgatar isso. A autoestima de um gigante voltou. Palmeiras tem obrigatoriamente que ser protagonista. Temos que valorizar as chegadas em finais também, semifinal de Libertadores??, ressaltou.

No comando do departamento de futebol do Verdão, Mattos faz um balanço positivo dos últimos quatro anos. Neste período, o clube de Palestra Itália conquistou uma Copa do Brasil (2015) e dois Campeonatos Brasileiros (2016 e 2018), além de ter construído um legado para o futuro, segundo o dirigente.

?Em quatro anos são dois títulos brasileiros, Copa do Brasil? Dois paulistas, semifinal da Libertadores, reestruturação física das pessoas, categorias de base? Palmeiras raramente contratará em dois anos porque a base está muito forte. Clube foi resgatado em quatro anos, 10 ou 12 anos sem visibilidade e alegria, com cabeça baixa?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS