Felipão descarta apagão, mas admite Boca melhor contra o PalmeirasSociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Felipão descarta apagão, mas admite Boca melhor contra o Palmeiras

O Palmeiras fez sua pior partida da era Felipão nesta quarta-feira, diante do Boca Juniors, na Bombonera. Abdicando de atacar, o Verdão não conseguiu assustar o goleiro Rossi e foi punido nos 15 minutos finais de jogo, quando Bendetto deixou o campo de reservas para garantir o triunfo por 2 a 0 para os xeneizes. [?]

00:45 | 25/10/2018

O Palmeiras fez sua pior partida da era Felipão nesta quarta-feira, diante do Boca Juniors, na Bombonera. Abdicando de atacar, o Verdão não conseguiu assustar o goleiro Rossi e foi punido nos 15 minutos finais de jogo, quando Bendetto deixou o campo de reservas para garantir o triunfo por 2 a 0 para os xeneizes.

?Nos faltou o controle da bola, o trabalho de bola com mais tranquilidade, a bola mais jogada. Tivemos uma pressão muito grande que não resultou em nada no primeiro tempo, mas no segundo a equipe do Boca foi mais objetiva, colocou velocidade pelo lado, nos pressionou de tal forma que tomamos o gol. São duas equipes de boa qualidade, mas hoje o Boca foi melhor?, afirmou o técnico Luiz Felipe Scolari.

O jogo de volta da semifinal é na próxima quarta-feira, dia 31, às 21h45 (de Brasília). O Palmeiras terá de vencer por três gols de diferença para se classificar (um 2 a 0 a favor leva a decisão para os pênaltis). Empate ou vitória alviverde por um gol classificam o Boca Juniors ? para enfrentar Grêmio ou River Plate na finalíssima (o Grêmio venceu o jogo de ida, em Buenos Aires, por 1 a 0).

?Temos de trabalhar mais a bola, ter uma situação de administrar o jogo com mais clareza e temos a situação de condição física igual à do Boca, que não é o que vai acontecer no nosso jogo, mas com superação, a colocação diferente ou com a mudança da estratégia de jogo para um sistema diferente, vamos ver se a gente consegue?, completou.

Por fim, Felipão afastou a hipótese de um apagão alviverde na reta final da partida. Ao final do duelo, os palestrinos foram unânimes em destacar a desatenção como fator principal que ocasionou o primeiro gol, marcado por Benedetto, sozinho, após cobrança de escanteio.

?Não tem nada de apagão, o Boca jogou bem e tem jogadores de qualidade. Jogadores que perderam aqui por 2 a 0 na fase de classificação, mas hoje estavam diferentes daquela equipe, que tinham uma situação melhor de controle de bola e nós mesmo com a dificuldade que tínhamos, o Boca teve poucas chances até o gol. E a qualidade do segundo gol é fantástica. Como tomamos dois gols, não fizemos o que normalmente fazemos, vamos tentar no segundo jogo?.

Gazeta Esportiva

TAGS