Zetti lembra recorde de 1987 e torce para Weverton superá-loSociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Zetti lembra recorde de 1987 e torce para Weverton superá-lo

Desde o último jogo de Roger Machado no comando do time contra o Fluminense, o Palmeiras não leva gols e já chegou a nove confrontos sem ser vazado. A marca conquistada iguala a de 1969 e 1973. Na história do clube, a única série maior do que esta foi atingida em 1987, quando o Alviverde [?]

08:15 | 29/08/2018

Desde o último jogo de Roger Machado no comando do time contra o Fluminense, o Palmeiras não leva gols e já chegou a nove confrontos sem ser vazado. A marca conquistada iguala a de 1969 e 1973. Na história do clube, a única série maior do que esta foi atingida em 1987, quando o Alviverde completou 12 partidas sem sofrer gols com Zetti como seu arqueiro.

Série histórica foi encerrada por ídolo Luis Pereira

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, o goleiro recordista lembrou que ganhou a oportunidade na meta do Verdão após expulsão de Martorelli na derrota para o Guarani. A situação lembra a de Weverton, que conquistou espaço após Jailson ter recebido cartão vermelho contra o Flamengo e ter cumprido suspensão na volta do Campeonato Brasileiro após a Copa do Mundo. Ele ainda contou que o time tinha uma característica mais defensiva, o que também acontece com Felipão.

?Eu tinha 22 anos e estava começando a carreira. Joguei uns 15 minutos na derrota por 2 a 1 para o Guarani após a expulsão do Martorelli. Na sequência fomos jogar contra o São Bento e perdemos por 1 a 0 e aí ficou aquela dúvida de quem seria o goleiro. O (treinador) Valdemar Carabina decidiu me manter como titular. Depois as coisas foram acontecendo?, declarou o agora comentarista, que começou sua sequência sem ser vazado contra o XV de Piracicaba e ficou 1.238 minutos sem sofrer gols até Luís Pereira, ídolo do Palmeiras, balançar as redes no empate por 1 a 1 contra o Santo André. ?O Valdemar Carabina acabou montando um time muito defensivo naquela oportunidade. Era uma equipe que defendia muito bem e jogava nos contra-ataques?.

Zetti também lembrou que, quando superou a marca de Leão, a torcida fez contagem regressiva no meio da partida e ainda gritou o seu nome. ?Um jogo que me marcou muito foi no Parque Antártica quando eu bati o recorde do Leão. Ele tinha mil e poucos minutos sem sofrer gol e eu sabia que se eu terminasse o jogo sem levar gols eu batia o recorde, mas não sabia o momento exato. Quando era uns 27 ou 28 minutos do primeiro tempo, a torcida começou a fazer a contagem regressiva. Quando bati recorde do Leão, a torcida gritou o meu nome e a defesa toda veio me abraçar?.

O ex-goleiro do Palmeiras ainda lembrou que uma rádio criou um desafio para as pessoas adivinharem quando ele voltaria a levar gol e recordou que a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo foi um dos grandes momentos daquela série de 12 partidas, que também contou com triunfo por 2 a 0 sobre o Corinthians.

?Nunca me preocupei com isso (marca) e depois fiquei conhecido no meio do futebol como goleiro invicto. As coisas só foram acontecendo?, disse Zetti. ?Quando vencemos o São Paulo por 1 a 0, no Pacaembu, já estávamos em oito partidas e o Palmeiras queria contratar um goleiro. Falaram até de um goleiro alemão. Achavam que, por ser jovem, eu não ia ter essa sequência? fui o melhor em campo naquele jogo e tive várias defesas. O placar poderia ter sido diferente?.

Zetti ainda elogiou a fase vivida por Weverton e revelou sua torcida para o arqueiro do Verdão quebrar a sua marca. ?Acho legal o Weverton conseguir ficar o máximo de tempo possível porque entra para a história. Torço por ele porque é uma coisa mais difícil do que a época que eu jogava. Ele não tem que pensar nisso, tem que deixar acontecer?, pontuou. ?O Weverton é um goleiro rápido, que sempre está bem colocado e pronto para ajudar na parte defensiva. Ele passa segurança para a equipe e está vivendo um grande momento. Ele está fazendo as defesas que são obrigatórias. Quando precisa ele está correspondendo. Ele está sabendo agarrar essa oportunidade e sem cometer erros?.

Gazeta Esportiva

TAGS