Com defesa intacta há sete jogos, Palmeiras iguala marca de 1992Sociedade Esportiva Palmeiras | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Com defesa intacta há sete jogos, Palmeiras iguala marca de 1992

Com o triunfo por 3 a 0 sobre o Vitória, alcançado na tarde deste domingo, o Palmeiras completou a sétima partida consecutiva sem sofrer gols. Sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, o clube alviverde repetiu uma marca lograda pela última vez na temporada de 1992. O Palmeiras passou intacto por Paraná (3 x [?]

15:31 | 20/08/2018

Com o triunfo por 3 a 0 sobre o Vitória, alcançado na tarde deste domingo, o Palmeiras completou a sétima partida consecutiva sem sofrer gols. Sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, o clube alviverde repetiu uma marca lograda pela última vez na temporada de 1992.

O Palmeiras passou intacto por Paraná (3 x 0), Bahia (0 x 0), América-MG (0 x 0), Cerro Porteño (2 x 0), Vasco da Gama (1 x 0), Bahia (1 x 0) e Vitória (3 x 0). Há 26 anos, o clube encarou Noroeste (3 x 0), Bragantino (1 x 0), São Paulo (3 x 0), Atlético-PR (1 x 0), Corinthians (1 x 0), Guarani (1 x 0) e Mogi Mirim (1 x 0).

?Isso é importante tanto para mim quanto para eles (jogadores). À medida em que tenho números bons em condições de fazer um elogio e mostrar, o pessoal fica bem mais feliz no treinamento e se esforça ainda mais?, declarou Felipão, que tomou conhecimento da marca pouco antes de conceder entrevista.

Felipão vem mexendo bastante na escalação desde que reestreou pelo Palmeiras ? diante do Vitória, por exemplo, mandou a campo Luan e Gustavo Gomez no miolo da defesa. Ao falar sobre a série de sete jogos sem sofrer gols, o treinador procurou valorizar o time como um todo.

?Não é só o zagueiro jogar bem posicionado. São os laterais cobrindo bem, os atacantes marcando até a intermediária, os volantes espetaculares na marcação e dando a cobertura correta, como o Thiago Santos. É um sistema, e o sistema tem sido aprovado até o momento?, disse, de olho em novas marcas.

?Vamos ver se há algum outro recorde que a gente pode continuar quebrando, principalmente em termos defensivos. Temos o jogo contra o Botafogo. Vamos tentar não tomar gol também e, quem sabe, passemos um outro número?, projetou Felipão.

 

Gazeta Esportiva

TAGS