PUBLICIDADE
Esportes

Veja como está a condição física de Scarpa para o reencontro com o Flu

Não é comum no futebol que um atleta sem problemas físicos ou de lesões chegue ao sétimo mês de temporada ainda sem estar 100% fisicamente. Mas este é o caso de Gustavo Scarpa no Palmeiras. Não por sua culpa, o camisa 14 do Verdão ainda está atrás dos companheiros nas avaliações do Centro de Núcleo [?]

09:15 | 25/07/2018

Não é comum no futebol que um atleta sem problemas físicos ou de lesões chegue ao sétimo mês de temporada ainda sem estar 100% fisicamente. Mas este é o caso de Gustavo Scarpa no Palmeiras.

Não por sua culpa, o camisa 14 do Verdão ainda está atrás dos companheiros nas avaliações do Centro de Núcleo e Saúde do Alviverde. E nesta quarta-feira, Gustavo Scarpa irá enfrentar pela primeira vez o maior responsável por sua defasagem.

Fluminense e Palmeiras se encaram às 19h30 (de Brasília), no Maracanã, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Focado no duelo, o meia deixa de lado o desentrosamento com os companheiros e a parte física prejudicada.

?Acaba faltando um pouco de entrosamento. Por mais que tenhamos tido bastante tempo para treinar durante a intertemporada, não é a mesma coisa que no jogo. Mas estou muito feliz e eles estão me ajudando bastante nessa readaptação tanto técnica quanto física. Tenho certeza que vamos ter um belo ano e espero que a gente conquiste grandes coisas?, disse o camisa 14.

Após quase oito meses de temporada do maior esporte nacional, Scarpa pôde trabalhar apenas cinco ? sendo este período dividido em dois. Mesmo assim, com a intertemporada feita na América Central, o meia conseguiu atuar 90 minutos diante do Santos, no primeiro jogo após a Copa do Mundo, e mais 66 contra o Atlético-MG no último final de semana.

?Não sei dizer quando estarei na minha melhor forma. Fiquei três meses e meio parado. Assim que voltei, com quatro dias treinando com o grupo, já participei de 45 minutos de um amistoso. Fiquei bem surpreso e feliz com minha condição física. Assim como todos da comissão?.

?Então, não sei daqui a quantos jogos. Espero que o mais rápido possível. Mas, a partir do momento em que eu me coloco à disposição do Roger, tenho a responsabilidade como qualquer outro?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS