PUBLICIDADE
Esportes

Roger celebra volta de Jailson, vê Verdão em bom momento, mas nega favoritismo

O Palmeiras conseguiu efeito suspensivo da punição de três jogos de Jailson e poderá contar com o goleiro na semifinal contra o Santos. Em entrevista coletiva, o treinador Roger Machado comemorou o retorno do seu arqueiro titular, no entanto ressaltou que o Verdão está bem servido nessa posição. ?Que bom que o recurso foi julgado [?]

15:45 | 23/03/2018

O Palmeiras conseguiu efeito suspensivo da punição de três jogos de Jailson e poderá contar com o goleiro na semifinal contra o Santos. Em entrevista coletiva, o treinador Roger Machado comemorou o retorno do seu arqueiro titular, no entanto ressaltou que o Verdão está bem servido nessa posição.

?Que bom que o recurso foi julgado e ele foi liberado. Jailson vinha sendo titular e atuando bem. Em sua ausência, nesse momento e em outros momentos em que precisamos utilizar o Prass ou o Weverton, mostramos que temos três bons goleiros a nossa disposição. Não tenha dúvida que é um grande acréscimo nesse momento do campeonato?, declarou.

O comandante palestrino também foi questionado sobre o momento da sua equipe, que chega para a semifinal após bater o Novorizontino por um placar agregado de 8 a 0. Roger Machado descartou ter vantagem pela forma como passou pelas quartas de final em comparação ao Santos, que precisou dos pênaltis para superar o Botafogo-SP.

?Entendemos que estamos em um bom momento. O que a gente leva é o desempenho casado com o bom resultado, nesse momento conseguimos conciliar o resultado com o rendimento nas partidas e ao longo dos 90 minutos. Estamos com os dois bem equilibrados. O desempenho, mesmo com uma formatação diferente. Usando o William como centroavante desde o começo do jogo se mostrou bem eficiente, esse jogo mostrou que podemos usar mais?, disse o técnico de 42 anos.

?Se tivesse nos dado vantagem (ter classificado com mais tranquilidade) representaria (algo para nós). Agora o jogo começa zero a zero. O que levamos, além de decidir em casa, é a confiança de bons jogos. Sabemos as características de clássicos. Nós sabemos do nosso momento, mas isso não nos dá vantagem nem favoritismo?.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS