PUBLICIDADE
Palmeiras

Palmeirenses depõem no TJD-SP; Andrés Sanches pede adiamento

O dirigente de futebol Alexandre Mattos e os jogadores Felipe Melo, Dudu e Jailson, todos do Palmeiras, compareceram, nesta segunda-feira, no Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo (TJD-SP) para explicarem as confusões do Derby disputado no dia 24 de fevereiro, na Arena Corinthians. O presidente do Timão Andrés Sanchez também havia sido […]

18:45 | 12/03/2018

O dirigente de futebol Alexandre Mattos e os jogadores Felipe Melo, Dudu e Jailson, todos do Palmeiras, compareceram, nesta segunda-feira, no Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo (TJD-SP) para explicarem as confusões do Derby disputado no dia 24 de fevereiro, na Arena Corinthians. O presidente do Timão Andrés Sanchez também havia sido convocado, mas não compareceu e pediu para seu depoimento ser adiado.

Depois de cerca de uma hora de reunião, o advogado da equipe alviverde, André Sica, saiu confiante de que Roger Machado não virá a ter desfalques por causa dos incidentes no clássico contra o Timão.

“Se você implicar algum tipo de manipulação, em alguma desconfiança do próprio sistema, isso pode causar alguma infração desportiva. Mas não é o caso. Nenhum deles quis dizer isso. Na verdade, o que acontece é que, de fato, os atletas reiteraram, é que a arbitragem entra lá de forma bastante pressionada. Circunstâncias normais da partida, porque tem 40 mil pessoas torcendo para apenas um time. É difícil para todo mundo lá. Para os atletas, para o árbitro, para todo mundo”, explicou o representante do Verdão.

“A Procuradoria quem vai dizer (se haverá denúncia), mas pelo que a gente pôde ver nos depoimentos, acredito que não. Foi muito tranquilo. O procurador estava bem sereno, o relator estava bem tranquilo. O Tribunal fez um bom trabalho. Os atletas foram também bastante serenos, agora com a cabeça descansada. Deram depoimento bastante equilibrado. Imagino que esse assunto se encerrou aqui. Mas vamos aguardar um pouquinho”, completou o advogado. Nenhum dos atletas falou após o depoimento.

Enquanto os executivos dos dois times foram convocados por terem conversado com o árbitro Raphael Claus após a partida, os jogadores palestrinos foram convocados por razões diferentes. Dudu e Jailson foram para explicar declarações após o Derby e Felipe Melo para esclarecer o sinal obsceno feito durante o jogo.

“A súmula relata que a conversa entre ele (Mattos) e o Claus foi muito amena e respeitosa. O Mattos realmente é uma pessoa muito respeitosa, principalmente com a arbitragem. E ele simplesmente perguntou ao Claus se poderia fazer uma pergunta. O Claus, educadamente, disse que poderia, que era uma pessoa de diálogo. ‘Bom, vou ter que conversar com os jogadores, você poderia me descrever o lance?’. O Claus, educadamente, descreveu o lance. Ele falou “muito obrigado’”, disse Sica.

Gazeta Esportiva