PUBLICIDADE
Palmeiras

Melhor time da 1ª fase, Palmeiras quer evitar novo vexame no mata-mata

Foram 26 pontos somados dos 36 possíveis na primeira fase do Campeonato Paulista. A campanha do Palmeiras impressionada. Melhor time do Estadual, o Verdão conta com 72,2% de aproveitamento e é hoje o principal favorito à conquista do título, contudo, é preciso que os comandados de Roger Machado abram bem os olhos para não voltar […]

09:15 | 14/03/2018

Foram 26 pontos somados dos 36 possíveis na primeira fase do Campeonato Paulista. A campanha do Palmeiras impressionada. Melhor time do Estadual, o Verdão conta com 72,2% de aproveitamento e é hoje o principal favorito à conquista do título, contudo, é preciso que os comandados de Roger Machado abram bem os olhos para não voltar a decepcionar os torcedores alviverdes na reta final da competição.

No ano passado, o Palmeiras também terminou a primeira fase como a equipe que mais somou pontos. Na ocasião, foram 25 tentos que possibilitaram o time a disputar as quartas de final contra o Novorizontino, mesmo rival da mesma fase neste ano. Já na semi, o Verdão teve pela frente a Ponte Preta e acabou eliminado após perder surpreendentemente por 3 a 0 no jogo de ida – na volta, o 1 a 0 a seu favor não bastou para avançar.

“Aquele jogo realmente foi um momento bastante negativo e decidiu o Campeonato Paulista. Trouxe para nós uma incerteza, uma insegurança. O que fica para nós é o nível de concentração, comprometimento e que a gente tem que entender que todos os jogos são importantes, decisivos. Estamos entrando novamente nesta fase do Campeonato Paulista, então acho que temos que usar como exemplo”, afirmou o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte.

Outro motivo que preocupa o Palmeiras nesta reta final de Campeonato Paulista é a chance de a equipe não poder atuar em seu próprio estádio na partida de volta contra o Novorizontino, no próximo dia 20 de março, terça-feira. Por conta do show da cantora norte-americana Katy Perry no Palestra Itália, no dia 17 de março, o Verdão pode ser obrigado a abrir mão da sua casa e enviar o duelo das quartas de final em outro campo.

“Nós temos um calendário do nosso parceiro, que tem comprometimento com alguns shows. Temos que ver direitinho, mas, dependendo das datas, temos que jogar no Pacaembu. O ‘plano b’ é o Pacaembu”, completou o mandatário alviverde.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

Recomendadas para você

Comentários