PUBLICIDADE
Esportes

Sob protestos do lado de fora, Inter volta a fechar portões em treino no Beira-Rio

Na manhã desta quarta-feira, o Internacional voltou a fechar os portões do Beira-Rio para treinar, tal como fez nesta terça. Porém, a tranquilidade que assolou os arredores do estádio no primeiro dia de treino da semana não se repetiu no segundo. Cerca de 50 torcedores compareceram ao páteo principal para protestar contra os resultados recentes [?]

14:45 | 09/05/2018

Na manhã desta quarta-feira, o Internacional voltou a fechar os portões do Beira-Rio para treinar, tal como fez nesta terça. Porém, a tranquilidade que assolou os arredores do estádio no primeiro dia de treino da semana não se repetiu no segundo. Cerca de 50 torcedores compareceram ao páteo principal para protestar contra os resultados recentes da equipe, alguns nomes do elenco, diretoria e o técnico Odair Hellmann.

?Queremos raça? era a frase que levava uma das faixas. Com um megafone, acompanhado pelo barulho de rojões, cânticos de revolta também foram entoados: ?Se o Inter não ganhar, o pau vai quebrar?; ?Jogadores mercenários?; ?Seja mais guerreiro?, entre muitos outros. Os mais criticados foram o volante Rodrigo Dourado, o atacante Nico López, o técnico Odair Hellmann e o vice de futebol Roberto de Melo.

Tudo isso ocorre justamente na semana de preparação para o clássico contra o Grêmio, na Arena, marcado para as 16h (no horário de Brasília) do próximo sábado. Desta forma, a diretoria decidiu blindar os jogadores e a comissão técnica, antecipando o período de concentração da equipe já para esta quinta-feira. O refúgio será um resort em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, onde permanecerão até o Gre-Nal.

Dentro de campo, o time que iniciará a partida já começou a ser esboçado por Odair Hellmann. Dadas as ausências de Edenílson, lesionado, e William Pottker, que cumprirá suspensão em função do cartão vermelho recebido na última rodada, a tendência é de que o recém-contratado Zeca faça sua estreia pelo Colorado, improvisado no meio de campo, e que Lucca ganhe a vaga no setor ofensivo.

Após quatro rodadas, o Inter faz seu pior início de Campeonato Brasileiro desde 2010, ocupando a 13ª colocação com apenas quatro pontos ganhos.

Gazeta Esportiva

TAGS