Grêmio tem início de ano de luxo e eliminação polêmica na LibertaGrêmio Foot-Ball Porto Alegrense | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Grêmio tem início de ano de luxo e eliminação polêmica na Liberta

Embalado após a conquista do tricampeonato da Libertadores em 2017, o Grêmio tinha metas bem ousadas para essa temporada. Com um primeiro semestre de luxo, o Tricolor Gaúcho levantou as taças da Recopa Sul-Americana e reconquistou a hegemonia do futebol gaúcho depois de oito anos. A derrota para o Real Madrid na final do Mundial [?]

08:45 | 31/12/2018

Embalado após a conquista do tricampeonato da Libertadores em 2017, o Grêmio tinha metas bem ousadas para essa temporada. Com um primeiro semestre de luxo, o Tricolor Gaúcho levantou as taças da Recopa Sul-Americana e reconquistou a hegemonia do futebol gaúcho depois de oito anos.

A derrota para o Real Madrid na final do Mundial de Clubes fez o grupo gremista demorar para começar a sua pré-temporada. Dessa forma, o Grêmio acabou sendo obrigado a colocar o time de transição e por pouco não protagonizou um vexame histórico, que seria o rebaixamento para a segunda divisão do Estadual. Os titulares realizaram a primeira partida do ano no dia 03 de fevereiro, quando foram derrotados pelo Cruzeiro-RS por 1 a 0 na Arena.

Nesse mesmo mês, os comandados de Renato Portaluppi tinham a decisão da Recopa Sul-Americana contra o Independiente, da Argentina. Apesar de ter um jogador a mais em campo nos dois jogos, o Grêmio só conseguiu superar os argentinos na disputa dos pênaltis. A estrela do goleiro Marcelo Grohe brilhou na hora decisiva ao defender uma penalidade e o triunfo gremista terminou 5 a 4.

Depois de um começo desastroso no Estadual, o Tricolor Gaúcho reagiu no campeonato e a vitória no Gre-Nal na última rodada da fase inicial confirmou a classificação do time para as quartas de final. Novamente, o Grêmio enfrentava o Internacional e não tomou conhecimento na primeira partida, ao derrotar os arquirrivais por 3 a 0 na Arena. Mesmo com a derrota no jogo de volta, a equipe gremista garantiu classificação para a semifinal, onde enfrentou o Avenida.

Sem dificuldades, o Grêmio aplicou 3 a 0 no time de Santa Cruz. Na partida de volta, houve empate em 1 a 1 e a equipe gremista voltava a uma final do Campeonato Gaúcho após dois anos ausente. De forma impiedosa, o Tricolor Gaúcho desbancou o Brasil de Pelotas no primeiro confronto, fazendo 4 a 0, e no segundo jogo de forma tranquila venceu outra vez o Xavante, agora por 3 a 0. Assim, depois de oito anos, a taça do regional voltava para as mãos do Imortal.

Após faturar dois títulos, o Grêmio projetava mais triunfos no restante da temporada. O time vitorioso começou a se desmanchar com a saída do volante Arthur, que inicialmente estava programada para janeiro de 2019, mas foi antecipada a pedido do Barcelona. Dessa forma, a equipe gremista perdeu qualidade na sequência da disputa do Campeonato Brasileiro e da Libertadores. Vindo com grande cartaz, o centroavante André não correspondeu às expectativas e terminou a temporada na reserva.

Mesmo com a perda de Arthur, o Grêmio vinha avançando na Libertadores e pintava a chance de chegar a mais uma final da competição. Apesar das lesões de Luan e Everton, o Imortal surpreendeu e derrotou, na Argentina, o River Plate. Contando com uma Arena lotada, os torcedores tinham a certeza da presença em mais uma decisão, mas o time levou uma virada inesperada e acabou sendo eliminado. Os gremistas reclamam até hoje do primeiro gol dos argentinos, alegando que a bola bateu na mão do atacante Borré.

No entanto, a eliminação não terminou dentro do campo e a polêmica seguiu porque o técnico Marcelo Gallardo, que estava suspenso, descumpriu determinação da Conmebol. O técnico, na cabine da Arena, mantinha contato com auxiliar e no intervalo foi ao vestiário, o que era proibido. O departamento jurídico do Grêmio entrou com um pedido junto à entidade, querendo a exclusão dos argentinos do torneio. Em um suspense que mais parecia roteiro de filme, os cartolas da Conmebol protelaram a decisão, que acabou não sendo aceita e o River pegou o Boca Juniors na final.

Restou aos comandados de Romildo Bolzan Júnior e Renato Portaluppi conseguir uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores. O Tricolor Gaúcho superou o São Paulo na reta final do Brasileirão e obteve a meta desejada. De quebra, os dirigentes gremistas garantiram a permanência do treinador por mais uma temporada, frustrando os planos do Flamengo.

Gazeta Esportiva

TAGS