PUBLICIDADE
Esportes

Por estragos no estádio do Lanús, Conmebol pune Grêmio com multa

Nesta segunda-feira, o Tribunal Disciplinar da Conmebol anunciou uma multa ao Grêmio devido aos incidentes no segundo jogo da final da Libertadores 2017, que ocorreu no dia 29 de novembro contra o Lanús, da Argentina. Assim, o Tricolor Gaúcho terá que desembolsar 63.325 mil dólares (por volta de R$ 244 mil). O departamento jurídico gremista [?]

20:45 | 02/07/2018

Nesta segunda-feira, o Tribunal Disciplinar da Conmebol anunciou uma multa ao Grêmio devido aos incidentes no segundo jogo da final da Libertadores 2017, que ocorreu no dia 29 de novembro contra o Lanús, da Argentina. Assim, o Tricolor Gaúcho terá que desembolsar 63.325 mil dólares (por volta de R$ 244 mil). O departamento jurídico gremista pretende recorrer da decisão.

Segundo a entidade, o clube gaúcho terá descontado os valores do direito de transmissão e patrocínio. Essa quantia será transferida para os cofres do Lanús. O Grêmio está sendo punido por causa dos danos as instalações do Estádio La Fortaleza.

Na segunda partida da final, a torcida gremista teve direito a 5 mil lugares no estádio argentino. O jogo terminou com vitória do Tricolor Gaúcho por 2 a 1, o que levou o clube à conquista do tricampeonato da Libertadores.

Confira a nota oficial emitida pela Conmebol:

O Tribunal Disciplinar da CONMEBOL

1º. A admitir a reclamação apresentada pelo Club Atletico Lanus por danos às instalações do â??Lanús City â?? Nestor Diaz Perezâ? Stadium

2º. Condenar o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense a pagar uma indenização por danos causados â??â??ao Club Atlético Lanús na Cidade Estádio Lanus-Nestor Diaz Perez, na soma de USD 63.325. Este montante será automaticamente deduzido do valor a ser recebido pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense da CONMEBOL em relação aos direitos de televisão ou patrocínio e transferidos diretamente para o clube Lanús.

3º. expressamente advertir o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense que, se repetido qualquer violação do esporte da mesma ou similar natureza, o presente processo será considerado como uma situação agravante.

Esta decisão pode ser objeto de recurso para o Tribunal de Apelações da CONMEBOL dentro de sete dias a partir do dia seguinte à notificação dos motivos para esta decisão nos termos do art. 63.3 do Regulamento Disciplinar da CONMEBOL.

 

Gazeta Esportiva

TAGS