Participamos do

Fortaleza perde para o Atlético-MG por 2 a 1 e é eliminado da Copa do Brasil

Com chances remotas de classificação para a decisão após a goleada sofrida no jogo de ida, Leão recebe apoio da torcida, mas volta a ser derrotado pelo Galo e se despede do mata-mata nacional
23:24 | Out. 27, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Fortaleza perdeu por 2 a 1 para o Atlético-MG, na noite desta quarta-feira, 27, na Arena Castelão, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, e foi eliminado da disputa do torneio. Os atacantes Diego Costa e Hulk balançaram as redes para o Galo, e Romarinho descontou para os donos da casa.

Apesar da derrota por 4 a 0 na partida de ida, no Mineirão, a torcida compareceu ao Gigante da Boa Vista para apoiar a equipe na despedida da melhor campanha no mata-mata nacional. O Tricolor figurou entre os quatro melhores pela primeira vez na história e embolsou R$ 17,2 milhões em premiações.

Classificado, o Galo enfrentará o Athletico-PR na decisão da Copa do Brasil. O Leão, por sua vez, volta a campo diante do América-MG, no próximo sábado, 30, às 21 horas, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O jogo

Bastante desfalcado, sobretudo pelas lesões dos titulares Tinga, Lucas Crispim, Yago Pikachu e Robson, o Fortaleza foi a campo com muitas alterações: Éderson e Matheus Jussa na zaga, Edinho e Bruno Melo nas alas e Wellington Paulista no ataque. Com a vantagem no placar agregado, o Atlético-MG aproveitou para poupar alguns atletas e também teve mudanças no time.

Empurrado pela torcida, o Tricolor teve maior posse de bola e presença constante no campo de ataque, mas tinha dificuldade para furar o bloqueio defensivo. O Galo, por sua vez, administrava a vantagem construída em Belo Horizonte e tentava aproveitar contragolpes, acionando Diego Costa e Vargas.

A primeira finalização do Leão foi aos nove minutos, quando Wellington Paulista aproveitou cobrança de escanteio, subiu mais do que a marcação na área e cabeceou para defesa de Everson. Daí em diante, as duas equipes tiveram dificuldade para concluir as jogadas e faziam duelo acirrado.

Nos minutos finais da primeira etapa, uma chance para cada lado: aos 42, Guilherme Arana cobrou falta da entrada da área com força, e Marcelo Boeck se esticou para espalmar para escanteio de mão trocada; seis minutos depois, David recebeu passe na ponta esquerda, puxou para o meio e bateu forte à esquerda de Everson, com perigo.

No segundo tempo, o Atlético-MG conseguiu levar mais perigo nos lances ofensivos até abrir o placar. Aos dois minutos, em contra-ataque, Vargas recebeu lançamento da ponta esquerda, invadiu a área em velocidade e bateu cruzado de perna esquerda para boa defesa de Boeck.

Aos 13, Ronald errou domínio na intermediária, o Galo recuperou a bola, Vargas fez lançamento na medida, e Diego Costa dominou com liberdade para carregar a bola, invadir a área, driblar o goleiro do Fortaleza e empurrar para o fundo das redes.

Em ritmo menos intenso, o Tricolor tentou balançar as redes aos 16 minutos, em cobrança de falta de Éderson por cima do gol. O técnico Juan Pablo Vojvoda passou a fazer alterações para poupar algumas peças para a sequência da temporada e dar novo fôlego à equipe, a exemplo de Cuca.

Aos 27, Ronald aproveitou sobra da defesa do time mineiro e bateu forte da entrada da área para defesa de Everson. O Leão se manteve no campo de ataque até os minutos finais, com o Atlético-MG bem postado na retaguarda e tentando aproveitar contra-ataques para ampliar a vantagem.

A estratégia surtiu efeito aos 35 minutos, quando Eduardo Sasha recebeu bola na ponta esquerda, tentou driblar Titi na área, a bola bateu no braço do zagueiro e o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo apontou pênalti. O lance foi revisado no monitor do VAR, e o juiz paulista confirmou a marcação. Hulk cobrou forte cruzado, deslocando Boeck.

O Leão conseguiu descontar aos 44 minutos: Romarinho experimentou finalização de fora da área, a bola desviou em Igor Rabello, traiu Everson e balançou as redes para decretar o 2 a 1. Ao final da partida, os 9.518 torcedores presentes aplaudiram os jogadores do Fortaleza.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags