PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Fortaleza vence mais uma em casa, quebra invencibilidade do Bragantino e se isola na 3ª posição

O Tricolor abriu o placar com Robson, aos 12 minutos e sustentou o resultado até o fim. Teve ainda um segundo gol marcado, pelo mesmo jogador, mas em posição irregular

Brenno Rebouças
18:01 | 25/07/2021
ROBSON voltou a ser decisivo (Foto: FABIO LIMA)
ROBSON voltou a ser decisivo (Foto: FABIO LIMA)

O último invicto da Série A do Brasileiro caiu no Castelão diante do Fortaleza, na tarde deste domingo, 25. O Leão venceu o Red Bull Bragantino por 1 a 0 e alcançou a marca dos 27 pontos em 13 rodadas. O número supera o que o Tricolor havia faturado no primeiro turno todo do campeonato do ano passado (25).

O único gol da partida foi marcado por Robson, aos 12 minutos do primeiro tempo. O tento nasceu de uma tabela rápida entre Pikachu, Matheus Vargas e o próprio Robson, pelo lado direito. O camisa 7 recebeu a bola na grande área, avançou e bateu forte para vencer o goleiro Cleiton. Foi o 11º dele com a camisa tricolor, tornando-o artilheiro geral do time, ao lado de David, e o maior goleador do Leão na Série A, com seis tentos.

Melhor na criação até metade da primeira etapa, o Fortaleza podia ter feito mais um aos 21, num escanteio ensaiado, em que Crispim rolou a bola para Pikachu, na entrada da área, chegar finalizando e acertar o travessão. O Massa Bruta ajustou a marcação e diminuiu os espaços do Leão, especialmente pelo lado direito — sem David, as jogadas saíam principalmente por lá —, mas só conseguiu levar perigo mesmo em duas falhas do Tricolor.

Primeiro com Jussa, que tentou cortar uma bola mas a colocou para o meio da grande área. Ela se ofereceu para Praxedes, que finalizou de canhota e carimbou a trave. Depois, Pikachu, deixou uma bola escapar na intermediária ofensiva, Cuello roubou, avançou e finalizou na grande área, para defesa de Boeck.

Com o jogo bem controlado, o Leão ainda conseguiu fazer mais um gol nos acréscimos. Após uma boa trama pela direita, a bola foi rolada para Vargas, na meia-lua, que chegou chutando. O goleiro rebateu e Robson pegou o rebote, empurrando para a rede. O atacante, porém, estava em posição irregular.

Na volta do intervalo, o Bragantino voltou mais aceso. Com dez minutos de jogo, a equipe do interior paulista já havia chegado duas vezes com perigo, em cabeçada de Fabrício Bruno e com uma tentativa de Praxedes, interceptada pela zaga, ambas em cruzamentos para a grande área. Sem perceber, o Fortaleza ficou encaixotado em seu campo e a posse de bola do Massa Bruta ultrapassou os 72%.

Vojvoda lançou Ronald a campo, no lugar de Vargas, aumentando o poder de marcação, mas também ganhando um jogador que avança. Pouco tempo depois, colocou Jackson, deixando Jussa subir para a volância e liberando Éderson um pouco mais para avançar. Aos 30, os dois volante estavam na grande área do Red Bull e por pouco Éderson não marcou mais um. Depois, Ronald serviu Pikachu, que teve a chance de chegar batendo de frente para o gol, mas errou a conclusão.

Maurício Barbieri, técnico do Bragantino, havia sido expulso no fim do primeiro tempo, mas seus auxiliares notaram que o Tricolor tinha equilibrado a disputa no meio de campo e renovaram o elenco do meio para frente. Na reta final, os paulistas avançaram e o Fortaleza iria apostar no contra-golpe, daí a entrada de Osvaldo.

Foi assim que Felipe roubou uma bola e partiu para um ataque de quatro contra dois, mas tomou a decisão errada na hora de dar o passe. Já Ronald e Osvaldo, partindo em velocidade, arriscaram de dentro da grande área, mas o goleiro pegou a primeira e a segunda foi para fora.

A defesa tricolor resistia à pressão final do Massa Bruta, mas aos 48, Aderlan foi lançado na grande área pela direita, livre de marcação. Ele chutou forte e viu Marcelo Boeck espalmar, garantindo o placar de 1 a 0, que isolou o Leão na 3ª colocação da Série A.

Ficha Técnica

Fortaleza
3-5-2
Marcelo Boeck; Tinga, Benevenuto, Jussa; Pikachu (B. Melo), Éderson, Felipe, M. Vargas (Ronald), Crispim; Robson (Osvaldo), Torres (Jackson). Téc: Vojvoda

Red Bull Bragantino
4-3-3
Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz, Edimar (Weverson); Raul (Jadson), Lucas Evangelista, Praxedes (Ramires); Artur, Cuello (Helinho), Ytalo (Alerrandro). Téc: M. Barbieri

Local: Castelão, em Fortaleza-CE
Data: 25/7/2021
Horário: 16 horas
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo-FIFA/RJ
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa-FIFA/RJ e Thiago Henrique Farinha-RJ
VAR: Pathrice Wallace Maia-RJ
Cartões amarelos: Tinga, Jussa, Felipe (FOR) Ramires, Helinho (BGT)
Cartões vermelhos: Maurício Barbieri (BGT)
Renda e público: não houve, devido a pandemia do novo coronavírus
Gols: 12min/1T - Robson