PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Fortaleza tem sofrido mais gols na reta final da Série A; média de tentos contra é a maior com Enderson

Sob o comando de Enderson Moreira, o Tricolor vive seu momento de menor estabilidade defensiva. São 16 gols sofridos em nove jogos

Brenno Rebouças
00:55 | 21/02/2021
Enderson Moreira foi confirmado com o novo coronavírus nesta segunda-feira, 25 (Foto: Aurelio Alves)
Enderson Moreira foi confirmado com o novo coronavírus nesta segunda-feira, 25 (Foto: Aurelio Alves)

A derrota por 4 a 0 diante do Bahia fez o Fortaleza chegar a 42 gols sofridos em toda a Série A do Brasileiro. Apesar de não ser uma das defesas mais vazadas da competição, o Leão tem sofrido muitos tentos nesta reta final da competição, o que dificulta na luta por permanência na elite do futebol nacional.

Sob o comando de Enderson Moreira, o Tricolor vive seu momento de menor estabilidade defensiva. São 16 gols sofridos em nove jogos, média de 1,7 gol sofrido por partida. Chamusca treinou o Fortaleza pelo mesmo período de tempo e com ele o Leão sofreu dez gols, com média de 1,1.

Fica evidente que a quantidade de tentos sofridos nas últimas nove partidas é alta quando se constata que com Rogério Ceni, que treinou o Fortaleza por 19 partidas nesta Série A — diante ele não esteve na borda do campo no jogo de ida contra o Bahia, mas fez toda a preparação, inclusive viajando com a delegação —, o time sofreu os mesmos 16 gols. A média nesse caso, entretanto, cai para 0,84 gol por partida.

Com um dos piores ataques da Série A, o Tricolor se sobressaía pela defesa sólida que tinha, mas essa característica vem se perdendo. Sob o comando de Enderson, o Leão tomou quatro gols numa mesma partida duas vezes, contra Internacional e Bahia.

Apesar do time ter melhorado na questão ofensiva com o atual treinador comparando ao trabalho anterior, de Chamusca, aumentando a marca de gols pró de seis para dez, no mesmo intervalo de nove jogos, a quantidade não compensa o número de tentos sofridos.