PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Com virada "relâmpago" e gol de "letra", Fortaleza bate o Coritiba e deixa o Z4

O Tricolor saiu atrás no placar, mas conseguiu virada "relâmpago" ainda no primeiro tempo e fez o terceiro na segunda etapa

Lucas Mota
20:31 | 04/02/2021
David participou diretamente dos dois gols da virada diante do Coritiba (Foto: JULIO CAESAR/O POVO)
David participou diretamente dos dois gols da virada diante do Coritiba (Foto: JULIO CAESAR/O POVO)

O Fortaleza bateu o Coritiba por 3 a 1 na noite desta quinta-feira, 4, no Castelão, e deixou a zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro. O Tricolor saiu atrás no placar, mas conseguiu virada "relâmpago" ainda no primeiro tempo e fez o terceiro na segunda etapa.

Ricardo Oliveira colocou o Coxa à frente do Leão no placar, no primeiro tempo. O Tricolor marcou dois gols no fim da etapa. Aos 42 minutos, o defensor do Coritiba, Nathan Silva fez contra. Aos 43, David guardou o da virada. Na reta final do segundo tempo, Wellington Paulista fechou a vitória do Fortaleza com gol de letra.

Com a vitória no Castelão, o Fortaleza se recuperou de duas derrotas seguidas, chegou aos 38 pontos e assumiu a 14ª colocação. O time do Pici subiu três posições e ultrapassou os adversários diretos na briga contra o Z4, Vasco (15º), Bahia (16º) e Sport (17º).

O triunfo garante o Tricolor fora da zona até o fim da 34ª rodada do Brasileirão. O Sport, que entrou na zona, joga na sexta-feira, 5, contra o Botafogo. Independente do resultado, o Leão permanecerá acima do Z4.

Com a derrota, o Coritiba segue como vice-lanterna do Brasileirão e tem situação de rebaixamento praticamente definida.

O Leão volta a atuar na próxima quarta-feira, 10, no Castelão, para encarar o Vasco em confronto direto. Já o Coxa enfrenta o Santos no sábado, 13, dentro de casa.

O JOGO
O Fortaleza entrou em campo com uma formação mais ofensiva com cinco novidades (Paulão, Quintero, Bruno Melo, Juninho e Osvaldo) em relação à partida anterior contra o Atlético-MG. No banco, o auxiliar Luis Fernando Flores comandou a equipe substituindo o técnico Enderson Moreira, que se recupera da Covid-19.

Os mandantes apostaram na posse de bola e na postura mais ofensiva desde o começo da partida. A principal mudança na parte tática do Tricolor foi a presença de Luiz Henrique como meia central. Já o Coritiba adotou estratégia de contra-ataque, atuando recuado no 5-4-1.

Logo aos cinco minutos, Osvaldo deixou David na cara do gol, mas o atacante parou em Wilson. Aos 16, Juninho lançou Wellington Paulista por cima da zaga e o centroavante finalizou por cima da meta.

O atacante Osvaldo sentiu problema muscular e deixou o campo para a entrada do jovem Igor Torres, cria da base do Leão. E foi o jogador de 20 anos que perdeu a terceira chance clara de gol para o Fortaleza. Ele recebeu passe dentro da área de Gabriel Dias, mas bateu mal na pelota.

O castigo pelos gols perdidos veio logo em seguida. Ricardo Oliveira recebeu lançamento e bateu na saída do goleiro Felipe Alves, aos 26 minutos. O lance foi revisado pelo VAR e validado pelo árbitro Anderson Daronco.

Apesar do gol e da pressão pelo Z4, o Fortaleza seguiu atacando o Coritiba. Aos 34 minutos, David ficou novamente de frente para o goleiro Wilson e desperdiçou a chance de empatar.

Quando parecia que a vitória parcial do Coxa se confirmaria no primeiro tempo, Paulão fez lançamento longo para David, que recebeu na ponta esquerda da grande área e cruzou para o centro. O volante Nathan Silva acabou desviando contra a própria meta, concretizando o empate do Tricolor aos 42 minutos.

Um minuto depois, o Leão marcou o da virada. Luiz Henrique, revelação da base do Flamengo, deu um toque por cima da zaga do Coritiba, achando David livre dentro da área. O camisa 17 se redimiu dos gols perdidos e balançou as redes do goleiro Wilson, selando o 2 a 1 no placar.

No segundo tempo, o Coritiba voltou com uma postura mais ofensiva em busca do empate. As investidas ao ataque ficaram equilibradas, mas com poucas chances nos primeiros dez minutos.

Aos 14 minutos, Wellington Paulista levou perigo à meta dos paranaenses. O camisa 9 arriscou de fora da área, obrigando Wilson a fazer a defesa.

Aos 21 minutos, o Coxa ficou perto do empate. Rafinha cruzou na área e Matheus Galdezani desviou de cabeça. A bola saiu pela linha de fundo, passando perto da trave do goleiro Felipe Alves.

O duelo seguiu sem grandes chances de gol. Mas aos 38 minutos, o Fortaleza chegou ao terceiro tento na partida. Juninho cobrou falta na área e Paulão cabeceou para o centro. Tinga aproveitou e finalizou. A bola foi na direção de Wellington Paulista, que acertou uma "letra" para estufar as redes e selar o triunfo tricolor.

Aos 49 minutos, Wellington Paulista ainda teve a chance de ampliar duas vezes cobrando pênalti. Com a revisão do VAR, o árbitro Anderson Daronco marcou pênalti após toque de mão na bola de Rhodolfo. O zagueiro recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Na cobrança, o centroavante do Leão bateu e Wilson defendeu. Daronco mandou voltar a cobrança porque o goleiro do Coxa se adiantou. Pela infração, o arqueiro levou o segundo amarelo e também foi expulso.

O Coxa já havia feito todas as substituições e o meia Sarrafiore foi para o gol. Wellington bateu novamente e o jogador de linha defendeu.

FICHA TÉCNICA

Fortaleza
4-4-2: Felipe Alves; Gabriel Dias (Tinga), Quintero (Wanderson), Paulão e Bruno Melo; Juninho, Felipe, Luiz Henrique (Vázquez) e Osvaldo (Igor Torres); Wellington Paulista e David (Carlinhos). Téc: Luis Fernando Flores

Coritiba
5-4-1: Wilson; Cerutti (Nathan), Nathan Ribeiro, Nathan Silva (Sarrafiore), Rhodolfo e Mattheus Oliveira; Hugo Moura, Matheus Galdezani (Bueno), Yan Sasse (Luiz Henrique) e Rafinha; Ricardo Oliveira. Téc: Gustavo Morínigo

Local: Arena Castelão, em Fortaleza/CE
Data: 03/02/2021
Horário: 18h30min (horário de Fortaleza)
Árbitro: Anderson Daronco/RS
Assistentes: Rafael da Silva Alves/RS e Michael Stanislau/RS
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima/RS
Cartões amarelos: Paulão, Felipe e Wellington Paulista (FOR); Wilson, Rhodolfo, Rafinha, Osman e Sarrafiore (COR)