PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Triunfo Suado

Fortaleza vence Criciúma no Castelão e segue invicto na Série B

23:31 | 22/05/2018
Gustavo não comemorou gol que marcou contra o ex-clube. Foto: Fortaleza/Divulgação
Não foi com sobras, como nas outras vezes, mas o Fortaleza venceu mais uma na Série B do Brasileiro. A vítima da vez foi o Criciúma, derrotado pelo placar de 2 a 0. O resultado deixa o Leão isolado na ponta da classificação, com 19 pontos. O Tricolor agora ganha onze dias de folga até o próximo compromisso, contra o Sampaio Corrêa, novamente em casa. 

Os gols do Fortaleza foram marcados por Gustavo, de cabeça, aos 13 minutos do primeiro tempo e Leonan, aos 42 da etapa final, quando o Leão se via ameaçado pelo Criciúma, que equilibrou o jogo nos 45 minutos finais.

O jogo ficou parado por seis minutos a partir dos 27 do segundo tempo porque alguns refletores do Castelão apagaram, diminuindo a iluminação. A bola voltou a rolar quando os goleiros dois times deram sinal positivo ao árbitro.

Derley fez falta ao Tricolor, que teve problemas em ganhar o meio campo no segundo tempo. Apesar disso, a maior posse de bola foi do Leão, que também criou mais oportunidades de gol. 

O Jogo

No primeiro tempo o Fortaleza foi absoluto. Trocando passes e com variação de jogadas, pressionou o Criciúma. A primeira chance foi do atacante Gustavo, que só não abriu o placar aos 3 minutos porque o zagueiro Nino desviou antes dele cabecear. Aos 12, porém, ele não desperdiçou. Depois do cruzamento de Jean Patrick, a zaga cortou mal e, na segunda trave, o artilheiro do Brasil marcou o 21º dele na temporada. 

Dodô teve a chance de ampliar aos 23, numa jogada de futsal. Edinho levantou e, na grande área, o camisa 10 do Leão bateu de primeira. O tricolor também fazia jogadas bonitas. Em lance individual, Tinga deu dois chapéus em sequência e fez a festa da galera na arquibancada. 

A melhor chance do primeiro tempo veio com Gustavo, aos 28. Jean Patrick cruzou na medida para o artilheiro, que errou a cabeçada, mesmo livre de marcação. 

No final da primeira etapa o Criciúma conseguiu manter-se um pouco mais com a bola no campo de ataque, mas não finalizava. O problema é que no segundo tempo a postura do time catarinense se manteve. Sem Derley, o Leão perdeu o meio campo e viu o Tigre assustar. Zé Carlos teve duas oportunidades de cabeça e em uma Boeck operou milagre. Luiz Fernando também teve uma boa chance com um chute na grande área, mas mandou na rede pelo lado de fora. 

Aos 27 mintos o jogo parou porque parte dos refletores do Castelão se apagaram e após seis minutos de espera, mesmo sem a iluminação 100%, a bola voltou a rolar. Rogério Ceni lançou Wilson a campo no lugar de Gustavo e o atacante fez o Tricolor voltar a ser ofensivo. Teve até uma chance de marcar, mas Luiz defendeu. Aos 42, o zagueiro do Criciúma tentou cortar e mandou para Leonan, de cara para o gol, marcar o segundo.  
 
VEJA MAIS: OS MOTIVOS DA INVENCIBILIDADE DO FORTALEZA | NA PRANCHETA #17
 

Recomendadas para você

Comentários