PUBLICIDADE
Esportes

Volante recém-contratado pelo Fortaleza pega suspensão de 180 dias; Clube pode rescindir contrato

13:50 | 14/12/2017
NULL
NULL
[FOTO1] Primeiro reforço anunciado pelo Fortaleza para a temporada 2018, o volante Derley pode ter seu contrato com o clube rescindido e não ficar no Pici para o ano que vem. Isso porque na tarde desta quinta-feira, 14, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) impôs punição de 180 dias ao atleta.

Com isso, o clube estuda rescindir contrato com o jogador, já que ele não poderia atuar no Campeonato Cearense, única competição que o Fortaleza tem para disputar no primeiro semestre.

"A gente recebeu essa situação e já entramos em contato com nosso Departamento Jurídico para colher as informações e resolver da forma mais adequada. Buscaremos o empresário do atleta para resolver. O Fortaleza não tem responsabilidade nenhuma com esse problema, é uma situação que envolve o atleta por si só, e a gente não pode e nem vai ser penalizado por isso", disse ao O POVO o diretor de Futebol do Leão do Pici, Daniel de Paula Pessoa, que já entrou em contato com o representante do atleta e aguarda retorno.

ENTENDA O CASO
A punição é por uma cabeçada que Derley deu no árbitro Thiago Peixoto/SP, no dia 4 de novembro, quando ele estava no Santa Cruz, em jogo contra o Náutico.

Anteriormente, Derley havia sido suspenso por quatro partidas, e já teria cumprido três, restando apenas uma em 2018. Porém, o Pleno do STJD reformou a punição, transformando em 180 dias.
TAGS