PUBLICIDADE
Esportes

Por conta de salários atrasados, Autuori pode deixar o Fluminense

Menos de dois meses depois de chegar ao Fluminense, o diretor-executivo Paulo Autuori pode deixar o clube. Segundo a imprensa carioca, o atraso nos salários do elenco e a demora na resolução do problema fez o dirigente estipular um prazo de espera para definir o seu futuro: 31 de janeiro. Caso os salários dos jogadores [?]

17:30 | 25/01/2018

Menos de dois meses depois de chegar ao Fluminense, o diretor-executivo Paulo Autuori pode deixar o clube. Segundo a imprensa carioca, o atraso nos salários do elenco e a demora na resolução do problema fez o dirigente estipular um prazo de espera para definir o seu futuro: 31 de janeiro.

Caso os salários dos jogadores não sejam pagos até está data, Paulo Autuori ameaça deixar o cargo. Na visão do dirigente, o clima vai se tornar insustentável para trabalhar.

A situação poderia ser mais favorável porque o Fluminense espera receber o pagamento pela venda de Wendell ao Sporting-POR ainda neste mês. No entanto, nesta quinta-feira, a Justiça bloqueou 30% da receita do clube para pagamento de impostos atrasados.

O problema com o atraso dos salários fez com que o meia Gustavo Scarpa entrasse na Justiça contra o clube para pedir sua liberação. O jogador acertou com o Palmeiras. O atacante Henrique Dourado manifestou o desejo de deixar o Fluminense pelo mesmo motivo e deve se transferir para o Corinthians.

Além deles, o Fluminense dispensou alguns jogadores titulares, principalmente por conta do salário alto, casos do goleiro Diego Cavalieri e do zagueiro Henrique. O primeiro já adiantou que vai buscar o que é devido na Justiça, enquanto o segundo negocia um acordo. O defensor já treina no Corinthians e só espera um desfecho favorável para ser anunciado de forma oficial.

Gazeta Esportiva

TAGS