PUBLICIDADE
Clube de Regatas Flamengo
Noticia

Apresentado, Renato Gaúcho compara Flamengo à Seleção e relembra 1987 com Zico

Ex-jogador do Rubro-Negro, treinador substitui Rogério Ceni no comando da equipe, exalta grandeza do clube e projeta títulos em nova função

15:59 | 12/07/2021
Técnico Renato Gaúcho posa para foto com a camisa do Flamengo (Foto: Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Técnico Renato Gaúcho posa para foto com a camisa do Flamengo (Foto: Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

O Flamengo apresentou seu novo treinador para a sequência da temporada de 2021. Após a demissão de Rogério Ceni na madrugada de sábado para domingo, a diretoria acertou com Renato Portaluppi, ex-jogador e ídolo rubro-negro.

Renato deu sua primeira coletiva como técnico no início da tarde desta segunda-feira, no Ninho do Urubu. Ele reafirmou estar realizando um sonho de anos e comparou a grandeza do Flamengo com a Seleção Brasileira.

"Acima de tudo é um prazer estar aqui com essa oportunidade para treinar esse grande clube. Até porque há uns dois, três anos atrás eu falei que tinha esse sonho. E hoje estou realizando esse sonho de treinar o Flamengo, até porque eu acho que todo treinador tem que pensar grande e alto", afirmou Renato.

"Eu acho que treinar um Flamengo, pelo menos na minha opinião, é a mesma coisa que treinar a Seleção Brasileira, pela grandeza desse clube", completou.

Campeão brasileiro em 1987 com a camisa rubro-negra, Renato Gaúcho lembrou da emoção daquela conquista ao lado de Zico, ídolo maior da história do clube.

"Título é sempre título. Eu costumo falar sempre para os meus grupos. Então hoje à frente do Flamengo é um título que eu não tenho ainda como treinador, o título brasileiro. Lembro ainda até hoje da emoção de ter dado a volta olímpica com meus companheiros em 87 no Maracanã. Todos nós liderados pelo grande ídolo Zico. Eu espero que eu agora como treinador com esse grupo a gente possa realizar mais um sonho", disse Renato.

Como jogador, Renato teve três passagens pelo Flamengo, clube em que mais atuou na carreira. Além do Brasileiro de 87, conquistou a Copa do Brasil de 1990 pelo Rubro-Negro. Como treinador, iniciou a carreira em 2000, no Madureira. Suas maiores conquistas na beira do gramado foram duas Copas do Brasil, por Fluminense e Grêmio, e uma Libertadores, pelo Tricolor Gaúcho.