PUBLICIDADE
Esportes

Diego fala em assimilar o golpe para obter resultados em 2018

Um dos jogadores mais experientes do Flamengo que foi derrotado pelo Independiente na decisão da Copa Sul-Americana, o meia Diego espera ?assimilar o golpe? sofrido no Maracanã. O veterano acredita que só assim o time rubro-negro, chamado de ?sem vergonha? por sua torcida ao término da última partida do ano, reagirá em 2018. ?O torcedor [?]

07:15 | 14/12/2017

Um dos jogadores mais experientes do Flamengo que foi derrotado pelo Independiente na decisão da Copa Sul-Americana, o meia Diego espera ?assimilar o golpe? sofrido no Maracanã. O veterano acredita que só assim o time rubro-negro, chamado de ?sem vergonha? por sua torcida ao término da última partida do ano, reagirá em 2018.

?O torcedor fez a parte dele, esteve presente. Temos que respeitar a insatisfação, mas não podemos parar. Devemos continuar com a esperança de que coisas boas virão. Tudo depende de como vamos encarar a situação?, disse Diego. ?Oscilamos bons e maus momentos na temporada. Merecíamos títulos importantes, mas seguiremos trabalhando. A equipe vai fazer um 2018 de muita dedicação e trabalho. Com certeza, resultados virão?, assegurou.

Em 2017, o Flamengo foi campeão carioca, mas perdeu a Copa do Brasil nos pênaltis para o Cruzeiro e encerrou a temporada com a frustrante queda continental diante do Independiente. O desempenho ficou bem abaixo do esperado para um clube que investiu bastante em seu elenco.

Referência no caro plantel flamenguista, Diego concordou com o técnico colombiano Reinaldo Rueda, para quem o time sentiu falta de mais jogadores experientes, equilibrados emocionalmente. O goleiro Diego Alves foi baixa na reta final da campanha na Sul-Americana por estar contundido, e o centroavante peruano Paolo Guerrero permanece afastado por doping.

?Devemos equilibrar raça e determinação com frieza e eficiência. Em alguns momentos, o excesso de vontade faz com que a gente queria produzir além do que devemos. Acabamos perdendo organização ofensiva, facilitando para as defesas adversárias. É um ponto que precisamos evoluir?, admitiu.

Para Diego, no entanto, nem tudo está errado no Flamengo. ?Foi um golpe bem duro, uma decepção muito grande?, definiu inicialmente. ?Só que é o momento de assimilar. Obviamente, uma equipe que chega à final tem qualidades. Eliminamos adversários muito bons nesse trajeto e chegamos ao nosso limite na final. Mérito deles. Vamos olhar para nós, para que os erros não se repitam?, concluiu o meia.

Gazeta Esportiva

TAGS