PUBLICIDADE
Esportes

Rueda entende protestos da torcida e pede tranquilidade ao Flamengo

A temporada de 2017 do Flamengo está longe de ser a esperada pela torcida. Com alto investimento, o clube prometia brigar por títulos importantes, mas acabou fora na fase de grupos da Libertadores e ocupa apenas o sétimo lugar no Campeonato Brasileiro, além da derrota para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil. Com [?]

13:00 | 15/11/2017

A temporada de 2017 do Flamengo está longe de ser a esperada pela torcida. Com alto investimento, o clube prometia brigar por títulos importantes, mas acabou fora na fase de grupos da Libertadores e ocupa apenas o sétimo lugar no Campeonato Brasileiro, além da derrota para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil.

Com a fase conturbada, os torcedores resolveram protestar em frente ao CT do clube, o Ninho do Urubu. Com gritos de ?time sem vergonha?, os presentes reclamaram de vários atletas, como os volantes Márcio Araújo e Rômulo, o goleiro Alex Muralha, os meias Gabriel e Mancuello e o zagueiro Rafael Vaz, além do diretor Rodrigo Caetano.

Em entrevista coletiva, o técnico Reinaldo Rueda comentou sobre os protestos, e garantiu entender as reclamações dos flamenguistas. Para o colombiano, o importante é o grupo rubro-negro ter tranquilidade para superar a situação.

?Temos que ter tranquilidade. Já sabemos que quando se chega numa instância dessas, em todas as culturas futebolísticas, existe este tipo de cobrança. O torcedor tem todo o direito de fazer esta cobrança, mas creio que é uma situação que só se pode resolver com trabalho em campo. Não valem as palavras?, afirmou.

O primeiro passo para recuperar a moral com a torcida pode ser dado nesta quinta-feira, quando o Fla vai a Curitiba para encarar o Coritiba, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 50 pontos, a equipe precisa da vitória para não correr risco de ser ultrapassada pelo rival Vasco e deixar o G7, zona que leva à Libertadores neste momento.

Aniversário

Enquanto a torcida protestava no Ninho, o clube organizava a festa do aniversário na sede da Gávea, com a presença do presidente Eduardo Bandeira de Mello. Na sede do Rubro-Negro, peladas e a presença de artistas animaram a festa.

Em seus perfis nas redes sociais, alguns jogadores cumprimentaram o Flamengo, que foi alvo de brincadeira de rivais. O Botafogo, por exemplo, lembrou a goleada de 6 a 0 aplicada no dia no aniversário do Rubro-Negro, pelo Brasileirão de 1972.

Gazeta Esportiva

TAGS