Jornais argentinos não aliviam contra erro do VAR na BomboneraCruzeiro Esporte Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Jornais argentinos não aliviam contra erro do VAR na Bombonera

A expulsão de Dedé no segundo tempo do confronto entre Boca Juniors e Cruzeiro na noite dessa quarta-feira não passou batida nem mesmo pelos jornais argentinos. O cartão vermelho mostrado ao zagueiro pelo árbitro paraguaio Éber Aquino depois de uma trombada com o goleiro Andrada gerou manchetes e matérias tanto no Diário Olé quanto no [?]

01:15 | 20/09/2018

A expulsão de Dedé no segundo tempo do confronto entre Boca Juniors e Cruzeiro na noite dessa quarta-feira não passou batida nem mesmo pelos jornais argentinos. O cartão vermelho mostrado ao zagueiro pelo árbitro paraguaio Éber Aquino depois de uma trombada com o goleiro Andrada gerou manchetes e matérias tanto no Diário Olé quanto no Clarín.

Principal site de esportes da Argentina, o Olé cravou: ?Expulsão incomum por meio do VAR?. Na linha fina, o tom de crítica seguiu: ?O árbitro Éber Aquino, depois de confiar na tecnologia, decidiu mostrar o vermelho para Dedé por um golpe involuntário com a cabeça em Andrada?. Em seu texto, o Olé destacou: ?O VAR chegou ao futebol com a intenção de transmitir justiça. Mas muitas vezes parece que gera a reação oposta, como aconteceu no jogo entre Boca e Cruzeiro?.

Com confusão no VAR, Cruzeiro perde para Boca na Argentina

?Vimos mais uma injustiça?, detona Mano Menezes sobre expulsão de Dedé

Alex lembra Ubaldo Aquino em 2001 e condena expulsão de Dedé

Juiz que prejudicou Palmeiras em 2001 participa de reunião sobre VAR

Santos apoia o Cruzeiro após expulsão de Dedé: ?Conmebol não decepciona?

O Clarín foi ouro a dedicar um espaço exclusivo em sua página online apenas para explicar o ocorrido em La Bombonera. ?O uso errado do VAR que custou uma expulsão para o Cruzeiro contra o Boca?, titulou o portal. ?O sistema de assistência de vídeo de arbitragem não é infalível. Definitivamente. Contra o que alguns fãs de tecnologia consideram, o VAR não erradica os erros dos árbitros. Mostrou o paraguaio Éber Aquino, que injustificadamente expulsou o brasileiro Dedé depois de rever uma manobra em que o zagueiro do Cruzeiro havia colidido com o goleiro de Boca, Esteban Andrada?, diz o lide do matéria.

Após a expulsão de Dedé, o Cruzeiro acabou levando outro gol do Boca Juniors, vitorioso da noite com um placar por 2 a 0, apesar da derrota moral. Agora, os mineiros terão de tentar reverter a vantagem xeneize em Belo Horizonte, no jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores da América.

 

Gazeta Esportiva

TAGS