CBF envia carta à Conmebol para reclamar da expulsão de DedéCruzeiro Esporte Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


CBF envia carta à Conmebol para reclamar da expulsão de Dedé

A Confederação Brasileira de Futebol enviou nesta quinta-feira uma carta à Conmebol, assinada pelo diretor executivo de gestão da entidade, Rogério Caboclo, para reclamar do erro crasso cometido pelo árbitro Eber Aquino na noite da última quarta, durante o confronto entre Boca Juniors e Cruzeiro, na Bombonera, pela ida das quartas de final da Copa [?]

21:15 | 20/09/2018

A Confederação Brasileira de Futebol enviou nesta quinta-feira uma carta à Conmebol, assinada pelo diretor executivo de gestão da entidade, Rogério Caboclo, para reclamar do erro crasso cometido pelo árbitro Eber Aquino na noite da última quarta, durante o confronto entre Boca Juniors e Cruzeiro, na Bombonera, pela ida das quartas de final da Copa Libertadores.

No segundo tempo da partida, o zagueiro Dedé acabou expulso pelo juiz paraguaio ao se chocar com Esteban Andrada em uma jogada aérea. Embora o lance tenha sido uma circunstância do jogo, sem qualquer caráter maldoso, Eber Aquino, mesmo após consultar o árbitro de vídeo, optou por dar o injusto cartão vermelho ao zagueiro cruzeirense.

Essa foi a primeira rodada da Libertadores em que os árbitros tiveram acesso ao VAR, sigla em inglês para árbitro de vídeo. Justamente por isso, o erro do juiz paraguaio é ainda mais agravante, uma vez que ele tinha à sua disposição toda a tecnologia necessária para interpretar o lance de maneira correta.

A direção do Cruzeiro, por sua vez, foi ao Paraguai, país onde fica a sede da Conmebol, para protocolar o pedido da anulação da expulsão de Dedé. Desta forma, o zagueiro ficaria apto a disputar o jogo de volta, no Mineirão, marcado para o próximo dia 4 de outubro.

Confira na íntegra a carta da CBF à Conmebol:

Senhor Presidente, A partida disputada entre Cruzeiro Esporte Clube e o Club Atlético Boca Juniors em 19/9/2018, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, infelizmente foi marcada por um grave erro de arbitragem. O atleta Dedé foi expulso injustamente pelo árbitro paraguaio Eber Aquino, após um choque involuntário com o atleta Esteban Andrada.

Como agravante, a injusta expulsão aconteceu após consulta ao Sistema de Assistência Arbitral por Vídeo (VAR), o que ocorreu de forma irregular e fora do protocolo de utilização da referida tecnologia.

A CBF registra seu inconformismo com a decisão da arbitragem e solicita que a Conmebol, valendo-se de suas instâncias funcionais, tome todas as providências cabíveis no sentido de fazer justiça em relação ao dano causado ao Cruzeiro Esporte Clube e ao atleta. Sugere ainda que uma investigação seja aberta pela Conmebol para completa apuração do ocorrido em relação à indevida intervenção do VAR neste episódio, dando transparência à decisão do árbitro no momento do lance.

 A CBF faz isso não apenas no cumprimento do dever de apoiar sua agremiação filiada, mas no interesse de proteger a credibilidade do Sistema de Assistência Arbitral por Vídeo. O VAR é uma ferramenta fundamental para a melhoria do nosso futebol, mas para isso precisa da confiança das entidades, atletas, agremiações e torcedores. Isso só acontecerá se erros como o ocorrido na partida de ontem forem prontamente reconhecidos e corrigidos.

A CBF reconhece os grandes progressos de sua gestão à frente da Conmebol, notoriamente em relação a modernidade e transparência administrativa. Por isso, está confiante que serão adotadas as necessárias providências em relação aos fatos em questão.

No aguardo de sua manifestação, subscrevemo-nos,

Atenciosamente,

Rogério Caboclo Diretor Executivo de Gestão

Gazeta Esportiva

TAGS