PUBLICIDADE
Esportes

Nas redes sociais, Cruzeiro chama Presidente do Galo de covarde

Durante o jogo entre Atlético e Cruzeiro, na tarde deste sábado, no Independência, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria da Raposa reclamou bastante de uma situação. Segundo os cartolas, os cruzeirenses ficaram ao lado de uma torcida organizada. Depois do jogo, em manifesto o técnico Mano Menezes não falou com a imprensa e [?]

19:15 | 19/05/2018

Durante o jogo entre Atlético e Cruzeiro, na tarde deste sábado, no Independência, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria da Raposa reclamou bastante de uma situação. Segundo os cartolas, os cruzeirenses ficaram ao lado de uma torcida organizada. Depois do jogo, em manifesto o técnico Mano Menezes não falou com a imprensa e nas redes sociais o time azul criticou.

?O Cruzeiro Esporte Clube vem a público informar que em protesto não concedeu entrevistas pós-clássico deste sábado em função do tratamento que recebeu por parte do adversário. E atitude covarde de seu presidente colocou o staff e a diretoria do Cruzeiro em camarotes ao lado de lutadores de uma torcida organizada. Não fosse a intervenção da Polícia Militar, haveria ocorrido uma tragédia hoje no estádio Independência. Neste domingo, o técnico Mano Menezes atenderá a imprensa na Toca da Raposa 2?, publicou.

A reclamação do Cruzeiro é a respeito do camarote que os membros da diretoria foram colocados. O local tinha ao seu lado outra área reservada, mas somente com atleticanos.

O Atlético justifica que o local colocado é por reciprocidade. De acordo com o time alvinegro, a capacidade no Mineirão era reduzida e este camarote tinha praticamente a mesma quantidade.

Vale destacar que a mesma diretoria do Cruzeiro que reclama hoje, ouviu lamentações após a final do Campeonato Mineiro, quando o atacante Luan, na saída do gramado do Mineirão, foi empurrado por um cruzeirense que supostamente comemorava o título do estadual.

Gazeta Esportiva

TAGS