PUBLICIDADE
Esportes

Vivendo cobranças, Thiago Neves garante: ?Quinta a história muda?

Uma coisa que ninguém pode negar é que o meia Thiago Neves se esconde. Muito pelo contrário. Seja nas brincadeiras ou falando sério, o camisa 30 do Cruzeiro sempre coloca a cara, seja em assuntos polêmicos ou não. Agora, em momento questionável, com muita pressão e cobranças, o jogador garantiu que na próxima quinta-feira, contra [?]

18:30 | 24/04/2018

Uma coisa que ninguém pode negar é que o meia Thiago Neves se esconde. Muito pelo contrário. Seja nas brincadeiras ou falando sério, o camisa 30 do Cruzeiro sempre coloca a cara, seja em assuntos polêmicos ou não. Agora, em momento questionável, com muita pressão e cobranças, o jogador garantiu que na próxima quinta-feira, contra a Universidad de Chile, no Mineirão, pela Copa Libertadores, a história vai mudar de rumo.

?Na quinta-feira, a história muda. Todo mundo vai se entregar, vai se doar ao máximo. Tem que ser a nossa atitude com a bola. Porque, sem a bola, todo mundo é comprometido, todo mundo marca, todo mundo corre, todo mundo se empenha. Com a bola, a gente precisa jogar um pouco mais, colocar um pouco mais de intensidade. Fazer o nosso jogo, que a gente vinha fazendo um tempo atrás e, de repente, deu uma parada. É isso que temos que fazer no Mineirão. A gente conhece, sabe que é bom jogar no Mineirão, o campo é bom, dá para tocar a bola. Só assim que vai conseguir entrar na defesa deles, com toque de bola, com jogadas rápidas. Se ficar lento como foi no primeiro tempo contra o Fluminense, é quase impossível e é o que eles querem que a gente faça. Temos que ter consciência, precisamos de um pouco mais de atitude ali na frente, nós atacantes, para que possamos fazer um bom jogo?, destacou.

O Cruzeiro ainda não venceu na Libertadores. A agremiação mineira precisa vencer para seguir sonhando com coisas maiores na competição. Thiago Neves reforçou que para chegar ao objetivo todos os seus companheiros precisam estar alinhados em torno da causa.

?O time tem que estar inspirado, não só eu. Eu vou estar, preciso que o Henrique esteja, o Robinho, o Rafinha, todo mundo. Um jogador pode decidir uma partida, mas não uma competição. A gente montou time para ser campeão da Libertadores, não só vencer o jogo da La U. A gente tem que ter consciência que todo mundo precisa estar bem, todo mundo concentrado e só assim vamos ganhar o jogo?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS