Participamos do

"Temos que nos posicionar", diz Cássio, do Corinthians, sobre guerra na Ucrânia

Goleiro também repudiou casos de violência contra jogadores de futebol ocorridos no Brasil durante a última semana. Na partida desse domingo, 27, contra RB Bragantino, clube paulista exibiu bandeira da Ucrânia no telão da Neo Química Arena
18:36 | Fev. 28, 2022
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em entrevista após a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, o goleiro Cássio, capitão do clube alvinegro, aproveitou para falar sobre a guerra na UcrÂnia e lembrar dos ataques a jogadores que marcaram o futebol brasileiro neste fim de semana. De acordo com o arqueiro corinthiano, é preciso se posicionar sobre os casos de violência.

"Nós, jogadores, temos que nos posicionar. Vale lembrar o pessoal que está lá na Ucrânia, que eles possam voltar o mais rápido possível. E também o que tem acontecido no futebol brasileiro. É inadmissível ver jogadores sangrando, jogadores machucados, jogos sendo adiados. E não é para todo torcedor, porque muito torcedor está indignado. Isso não pode acontecer no Brasil, temos que evoluir e não aceitar mais isso", afirmou o goleiro do Timão.

O Corinthians não ficou indiferente aos ataques militares promovidos pela Rússia em território ucraniano. Na manhã desse domingo, 27, o clube colocou uma imagem da bandeira da Ucrânia nos telões da Neo Química Arena, em solidariedade ao país que está sendo atacado e tem sofrido com tantas mortes de civis.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags