PUBLICIDADE
Esportes

Corintiano, Richard lembra zoeira em cima dos palmeirenses: ?Não têm Mundial?

Richard certamente viveu uma tarde inesquecível nessa sexta-feira. O volante foi apresentado de forma oficial pelo Corinthians na sala de imprensa do CT Joaquim Grava e não fez qualquer questão de segurar seu lado torcedor. Ex-jogador do Fluminense e agora com vínculo assinado até o fim de 2022 lembrou até as brincadeiras que fez em [?]

12:15 | 04/01/2019

Richard certamente viveu uma tarde inesquecível nessa sexta-feira. O volante foi apresentado de forma oficial pelo Corinthians na sala de imprensa do CT Joaquim Grava e não fez qualquer questão de segurar seu lado torcedor.

Ex-jogador do Fluminense e agora com vínculo assinado até o fim de 2022 lembrou até as brincadeiras que fez em 2012, depois do Timão conquistar seu segundo título do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

?Eu estava no Comercial de Ribeirão, assistindo lá. Aquilo para mim foi muito gratificante, porque quem não é corintiano não gosta do Corinthians. Tem muita gente que não gosta, e a gente pôde brincar que a gente foi campeão e o Palmeiras não foi?, disse, entre risos.

Aos 24 anos, Richard só havia defendido o próprio Comercial, o Atlético Sorocaba e o Atibaia antes de chegar ao Tricolor Carioca. O Corinthians, então, é apenas o segundo clube de Série A na carreira do jogador.

?Hoje, mais do que nunca me sinto muito realizado por tudo que está acontecendo na minha vida. Realizo um sonho de criança. Por mais que a gente passe por outros clubes, a gente nunca perde a identidade de quando é torcedor, até porque meu pai, minha família toda sempre acompanhou?, admitiu.

Por isso, os tradicionais pedidos por raça feitos pelos corintianos nas arquibancadas podem ser dispensados, avisou o novo reforço.

?A torcida não precisa nem pedir raça para mim, porque além e jogador eu sou um torcedor. O mesmo sentimento que eles vão ter eu vou ter também de ser eliminado de uma competição. Quando eu entrar no campo, vou dar minha vida ao Corinthians?.

Quis o destino, porém, que seu primeiro gol com a camisa do Fluminense fosse justamente em cima do Timão, na Arena Corinthians, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2018. No fim, o alvinegro garantiu a virada por 2 a 1 graças a dois gols de Rodriguinho.

?(Os familiares) deram uma cornetada, sim. Aquele gol foi o primeiro com a camisa do Fluminense, meu primeiro jogo do Brasileirão, contra um time que eu torcia desde criança. Foi muito especial para mim. Tenho até um quadro em casa. Não consegui nem comemorar, me emocionei na hora?, contou, sem esquecer também da emoção no momento em que teve autorização para revelar aos pais qual seria seu novo clube em 2019.

?Foi um momento especial, porque eu tinha assinado um pouco antes já, mas fiquei segurando, porque não podia soltar. Tive de segurar ao máximo. Quando pude soltar, eles ficaram muitos felizes, minha comunidade ficou muito feliz. Todo mundo é corintiano lá?, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

TAGS