PUBLICIDADE
Esportes

Carille abre as portas para possível retorno de Arana ao Corinthians

O Corinthians segue de olho em mais reforços para a temporada 2019. Um dos nomes que podem pintar no clube é o de Guilherme Arana. O lateral-esquerdo não faz parte dos planos do Sevilla, e a possibilidade retorno ao Timão existe. Fábio Carille, um dos responsáveis por fazer o futebol de Arana deslanchar comentou aos [?]

15:30 | 17/01/2019

O Corinthians segue de olho em mais reforços para a temporada 2019. Um dos nomes que podem pintar no clube é o de Guilherme Arana. O lateral-esquerdo não faz parte dos planos do Sevilla, e a possibilidade retorno ao Timão existe.

Fábio Carille, um dos responsáveis por fazer o futebol de Arana deslanchar comentou aos canais ESPN sobre a passagem do atleta pelo clube da Andaluzia. Na opinião do técnico, o fato de o time espanhol estar precisando de um centroavante, abriria uma vaga para a saída do lateral.

?As equipes da Europa muitas vezes contratam, e deixa esse primeiro ano mesmo para aprender. Cheguei a ver alguns jogos dele lá da Arábia. Fez jogos contra o Real Madrid. A notícia que está chegando é que ele não está saindo porque ele está mal, é porque o clube tem que abrir a vaga para um estrangeiro e está precisando de um atacante, faz parte de planejamento.  Mas os jogos que ele fez, foi muito bem?, afirmou.

Acordo com BMG não tem relação com naming rights da Arena Corinthians

Rosenberg alfineta Leila Pereira ao exaltar novo patrocinador do Timão

Sabendo da qualidade de Arana, Carille rasgou elogios ao jogador e deixou as portas abertas para o retorno do lateral. O treinador ressaltou que a diretoria está atenta às movimentações entre Sevilla e o defensor, mas que nada ainda foi passado sobre a possibilidade de trazê-lo.

?O Arana é um jogador muito qualificado, que treinava com a gente desde 2015, e em 2015 ele já fez vários jogos, quando o Uendel machucou, inclusive naquele jogo decisivo de 3 a 0 contra o Atlético no Independência. A gente sabia que era muito difícil dar errado. Claro, atenderia um monte de equipe, não só do Brasil, como de fora e o Corinthians está atento sim. A diretoria não me passou nada ainda, mas é claro que a partir do momento em que uma equipe coloca um jogador dessa qualidade, muitas começam a se mexer para que eles possam se fortalecer?, disse Carille.

Preferência por um camisa 9 nato

Uma das discussões que permeiam o futebol giram em torno de atuar ou não com um centroavante. Nas finais do Campeonato Paulista, Carille optou por um esquema sem um camisa 9 de ofício. Apesar disso, o treinador garante que prefere montar suas equipes tendo um matador.

?Eu gosto de jogar com pivô. Ainda não consigo ver o futebol sem um 9. Mas muitas vezes não dá certo, e você acaba mudando, como aconteceu no ano passado pela situação e pelo momento?, disse o treinador.

Críticas ao regulamento do Campeonato Paulista

O Campeonato Paulista é alvo de muitas críticas, seja pelo excessivo número de jogos na primeira fase, como pelo regulamento. Para o técnico do Corinthians, um dos problemas é não poder utilizar os jogadores de base como gostaria.

Isso porque, o estadual permite que os times possam inscrever 26 jogadores em uma primeira lista, não podendo assim, dar espaço aos atletas da base. O comandante do Alvinegro criticou a situação.

?Base temos um problema muito sério. Temos que levar isso na Federação, dois jogadores que vem se destacando o Janderson e o Caetano, eles não podem entrar na lista B por não terem um ano de clube, e você fica amarrado nessa questão. Eu acho que isso precisa ser revisto. O caso do Janderson, o clube pensa em comprar e fazer um planejamento a longo prazo, e você não pode usar no Campeonato Paulista, teria que colocar na A (lista), e para você colocar na A, teria que tirar jogadores que chegaram e foram contratados. Eu vi que o Felipão se manifestou sobre isso e eu penso igual?, finalizou.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS