Leo Santos lembra chegada ao Corinthians e elogia apoio dos veteranosSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Leo Santos lembra chegada ao Corinthians e elogia apoio dos veteranos

Um dos jogadores mais promissores do elenco do Corinthians, Leo Santos vem sendo titular na zaga e vive bom momento sob comando de Jair Ventura. O zagueiro de 19 anos está há sete anos no Timão e, além disso, é de Itaquera, na zona leste de São Paulo, onde fica a Arena Corinthians. Em participação [?]

08:15 | 01/10/2018

Um dos jogadores mais promissores do elenco do Corinthians, Leo Santos vem sendo titular na zaga e vive bom momento sob comando de Jair Ventura. O zagueiro de 19 anos está há sete anos no Timão e, além disso, é de Itaquera, na zona leste de São Paulo, onde fica a Arena Corinthians.

Em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, Léo Santos lembrou como chegou ao Corinthians em 2011 por meio de um amigo de seu tio. ?Eu sou de Itaquera, conheci o Biro através de um amigo do meu tio e ele me levou para treinar numa escolinha em Guarulhos e depois para o Corinthians, quando eu tinha 12 anos. Só que eu não passei no teste, de zagueiro?, revelou o zagueiro. ?Passou seis meses e eu voltei como volante, como meia, e passei. Depois de dois, três meses ele falou ?vamos tentar de zagueiro, acho que vai ser melhor'?.

Para o zagueiro, ser das categorias de base do Corinthians ajuda a lidar melhor com a pressão ao jogar pelo time principal. ?A diferença que faz é não sentir pressão, porque tem muitos jogadores que chegam no Corinthians e não conseguem jogar. Eu já estou acostumado, já sei como é jogar no clube. Claro que tem uma diferença muito grande entre base e profissional, mas a diferença que eu considero é ser acostumado com essa pressão?.

Léo Santos também lembrou sua estreia pelo profissional do Corinthians, em jogo contra o Figueirense em 2016, e exaltou o apoio dos veteranos do time. ?Foi bem tranquilo. Era um objetivo que eu tinha quando eu tinha 17 anos, eu queria estrear naquele ano?. ?O grupo me acolheu bem, me dava bastante conselho. O Cássio e o Fagner conversaram bastante comigo, então eu estava bem tranquilo?. Na ocasião, Corinthians e Figueirense empataram em 1 a 1 no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Corintiano Léo Santos critica palmeirense Deyverson: ?Fica mal falado por aí?

Carille revela amizade com Jair ventura e exalta Corinthians na final da Copa do Brasil

Gazeta Esportiva

TAGS