Gustavo pede fim do apelido Mosquito e se diz fã de RodriguinhoSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Gustavo pede fim do apelido Mosquito e se diz fã de Rodriguinho

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira o atacante Gustavo, hoje Silva, antigamente conhecido como Mosquito, apelido que ele próprio pediu para ficar no passado. Preocupado em fixar seu nome de batismo na história do clube, o atleta explicou como foi a inatividade na atual temporada, o que espera da preparação para a estreia no [?]

18:30 | 23/10/2018

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira o atacante Gustavo, hoje Silva, antigamente conhecido como Mosquito, apelido que ele próprio pediu para ficar no passado. Preocupado em fixar seu nome de batismo na história do clube, o atleta explicou como foi a inatividade na atual temporada, o que espera da preparação para a estreia no ano que vem e revelou admiração pelo meia Rodriguinho, vendido pelo Timão ao Pyramids-EGI, em julho deste ano.

?Não gostaria mais de ser chamado de Mosquito, até quando eu estava para vir falei com a assessoria, entramos em acordo. Vai ser Gustavo, talvez Gustavo Silva, uma nova fase, optei por tirar?, explicou o jogador, que foi incisivo ao lembrar de um dos melhores jogadores do clube nas últimas duas temporadas para apontar uma inspiração.

?Rodriguinho é um grande jogador, infelizmente não está mais aqui. Me inspiro bastante, pela qualidade, jeito de jogar. Agora ele foi embora. Tem outros jogadores também que servem de inspiração, como o Jadson, o Ralf, o Emerson Sheik, que ganhou muitas coisas, tem que ser respeitado?, avaliou Gustavo.

Dono de contrato até o final de 2022, o avante explicou o imbróglio que envolveu sua saída do Coritiba. Artilheiro do último Brasileiro sub-20, ele se recusou a renovar o contrato com o time paranaense e acertou um pré-vínculo com o Timão. Como punição, não disputou nenhuma partida oficial na temporada e só foi liberado no final do mês passado, quando acabou o período firmado com o Coxa.

?Acho que foi um ano muito difícil para mim, ficar sem jogar, não estava acostumado com isso. Por outro lado estava muito feliz por estar vestindo uma camisa de peso como a do Corinthians. Optei por esperar, tentaram acordo, não deu?, disse o atleta. Por causa da demora, ele também não pode defender o Timão na atual temporada, já que as inscrições para o Brasileiro estão encerradas.

?É uma longa história. Aconteceram vários fatores, não gostaria de entrar em detalhes, houve um pouco de sacanagem por parte do Coritiba, por parte do presidente e da diretoria. Agora passou, minha cabeça é estar focado aqui no Corinthians?, concluiu o novo corintiano.

Gazeta Esportiva

TAGS