Otimista com naming rights, Rosenberg vê patrocínio master ?complicado?Sport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Otimista com naming rights, Rosenberg vê patrocínio master ?complicado?

A atual gestão de Andrés Sanchez à frente do Corinthians tem sido alvo de muitos questionamentos por parte dos torcedores quanto a falta de transparência sobre temas relacionados à Arena e suas finanças, ao elenco profissional e até mesmo as categorias de base. A fim de sanar esses ruídos, o próprio clube criou em sua [?]

12:00 | 07/08/2018

A atual gestão de Andrés Sanchez à frente do Corinthians tem sido alvo de muitos questionamentos por parte dos torcedores quanto a falta de transparência sobre temas relacionados à Arena e suas finanças, ao elenco profissional e até mesmo as categorias de base. A fim de sanar esses ruídos, o próprio clube criou em sua TV oficial um quadro no qual membros da diretoria respondem perguntas de diversos âmbitos.

Na estreia do programa ?Papo Reto?, nesta terça-feira, Andrés teve como convidado especial o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, que abordou, entre outros temas, a situação do patrocínio master na camisa alvinegra e o tão falado naming rights da Arena Corinthians. De acordo com o dirigente, a definição da empresa que irá estampar o peito do manto é algo ?complicado? devido a situação do país.

?O patrocínio master, dentro desse clima de esfriamento da economia do Brasil, ficou mais complicado. Na verdade, o que a gente chama de master é o conjunto de patrocínios formado pelo peito da camisa e as costas. Hoje, com os nossos patrocinadores, temos R$ 22 milhões vendidos, enquanto uma grande camisa está sendo vendida por R$ 38 milhões. Então, o desempenho do Corinthians continua sendo dos melhores?, disse Rosenberg.

Completando a linha de pensamento do companheiro de diretoria, Andrés pontuou a maneira com a qual os patrocínios costumam ser feitos e deixou no ar uma possibilidade do peito da camisa voltar a ser estampado por uma empresa a partir de 2019.

?A definição das verbas publicitárias para os anos seguintes pelas grandes empresas são sempre feitas em setembro ou outubro. Dessa forma, isso que algumas vezes é feito de colocar patrocínio novo durante a temporada coloca uma dificuldade maior visando o outro ano?, ressaltou o presidente.

Outro tema que gera, ao mesmo tempo, muita expectativa e questionamento por parte da Fiel são os naming rights da Arena. Abordado no programa, o assunto foi tratado com cautela pelos dirigentes, mas diante de um certo otimismo para uma definição em breve quanto ao futuro nome da casa corintiana.

?O naming rights é uma construção. Nós temos pelo menos seis interessados e a gente está tentando criar uma construção que seja mutua, pois é um compromisso que o clube e a empresa firmam por 20 anos e, consequentemente, essa integração tem que ser muito bem feita. Estou muito animado. Existem negociações internacionais e no Brasil e espero avançar nisso o mais rápido possível?, comentou Luis Paulo Rosenberg.

Gazeta Esportiva

TAGS