PUBLICIDADE
Esportes

Cássio evita se vangloriar depois de fazer ?defesas maravilhosas?

O goleiro Cássio foi o último jogador do Corinthians a deixar o gramado de Itaquera após a partida contra o Botafogo, nesta quarta-feira, em Itaquera. E o mais festejado pelos torcedores, ainda que os gols da vitória por 2 a 0 tenham sido marcados pelo meia Rodriguinho e pelo atacante Romero. Não era para menos. [?]

00:45 | 19/07/2018

O goleiro Cássio foi o último jogador do Corinthians a deixar o gramado de Itaquera após a partida contra o Botafogo, nesta quarta-feira, em Itaquera. E o mais festejado pelos torcedores, ainda que os gols da vitória por 2 a 0 tenham sido marcados pelo meia Rodriguinho e pelo atacante Romero.

Não era para menos. De volta após participar da Copa do Mundo da Rússia como reserva da Seleção Brasileira, Cássio foi decisivo para o Corinthians não ser vazado nesta noite, fazendo defesas impressionantes. Aos 40 minutos, por exemplo, esticou-se para defender quase em cima da linha uma bola desviada pelo atacante Kieza após cobrança de escanteio. Depois, ergueu o pé para evitar que o zagueiro Joel Carli anotasse no rebote.

?O Cássio é um jogador de Seleção Brasileira, com um recurso absurdo. Ele fez defesas maravilhosas?, enalteceu o técnico Osmar Loss, citando mais uma intervenção do atleta. ?Quando foi exigido em um chute do Pimpão, ele defendeu de forma espetacular. Foi uma noite como outras tantas que o Cássio já teve no Corinthians?, apontou.

Cássio, no entanto, evitou se vangloriar. ?Fico feliz pelo time?, priorizou. ?Ganhamos com muito empenho, da maneira que o Corinthians sempre foi. Vínhamos de resultados negativos e precisávamos disso. Depois de os amistosos darem confiança, fizemos uma partida muito boa e saímos vitoriosos?, complementou.

O goleiro nem sequer quis eleger a sua melhor defesa contra o Botafogo. ?É difícil falar. Preciso rever os lances depois. Na hora, estou tão concentrado que não tenho noção. O importante é que o Corinthians não tomou gol. Fico feliz por voltar à minha casa e poder ajudar?, disse Cássio.

Gazeta Esportiva

TAGS