PUBLICIDADE
Esportes

Avelar impressiona por bola parada e pode virar batedor de faltas

O lateral esquerdo Danilo Avelar será a maior novidade da equipe do Corinthians na noite desta quarta-feira, contra o Botafogo, às 21h45 (de Brasília) pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Primeiro dos reforços contratados durante a inter-temporada a estrear pelo clube, o defensor já chega como titular e tem impressionado a comissão técnica por um [?]

11:30 | 18/07/2018

O lateral esquerdo Danilo Avelar será a maior novidade da equipe do Corinthians na noite desta quarta-feira, contra o Botafogo, às 21h45 (de Brasília) pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Primeiro dos reforços contratados durante a inter-temporada a estrear pelo clube, o defensor já chega como titular e tem impressionado a comissão técnica por um advento pouco produtivo para o clube recentemente: as bolas paradas.

Causa de boa parte dos gols adversários desde a reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, os escanteios ganharam um atleta de 1.85m na área, nove centímetros a mais do que Guilherme Arana e Sidcley, antigos donos da posição. Para o técnico Osmar Loss, essa diferença pode ser fundamental em algumas partidas.

?Ele tem uma característica especial que é a bola parada. Estatura elevada e bastante qualidade na bola parada ofensiva e defensiva. Acho que esse é o fator que mais agrega?, comentou o treinador, ressaltando um outro bom ponto apresentado pelo atleta no treinamento da última terça.

Depois da atividade, ele cobrou cinco faltas frontais, fazendo dois gols e levando perigo em outra. Ultimamente, apenas o meia Jadson tem ficado a cargo dessas partidas, pouco frutíferas na segunda passagem do armador: desde janeiro do ano passado, ele só anotou um gol em falta direta, contra o Atlético-MG, no Brasileiro do ano passado.

O caminho para Avelar bater, por sinal, será facilitado contra os cariocas. Jadson, que recebe atenção especial da comissão técnica devido aos 34 anos de idade, ficará entre os reservas, abrindo espaço para quem se sentir confiante para bater. ?O Jadson teve um desconforto, evitamos de colocá-lo em campo para não agravar. É um jogador experiente, ritmo diferente, precisamos ter paciência?, explicou Loss.

Gazeta Esportiva

TAGS