PUBLICIDADE
Esportes

Sheik assume erro com declaração de amor; Carille vai rever lance

Sim ? Cometi um erro e certamente sou passivo em errar novamente, já acertei muito e vou continuar fazendo as coisas para que a margem de erros seja bem menor que os acertos ? vou continuar com o foco em levantar mais títulos pelo clube que escolhi amar verdadeiramente #corinthians ? Uma publicação compartilhada por [?]

01:30 | 03/05/2018

Contratado principalmente com a justificativa de dar maturidade ao Corinthians na Copa Libertadores da América, o atacante Emerson Sheik foi expulso antes mesmo de tocar na bola na noite desta quarta-feira, em Itaquera. O jogador de 39 anos, o mais velho da história do clube, chutou o meio-campista adversário Domingo e levou o cartão vermelho pouco após substituir o armador Jadson na derrota por 2 a 1 para o Independiente.

?Cometi um erro e certamente sou passivo de errar novamente. Já acertei muito e vou continuar fazendo as coisas para que a margem de erros seja bem menor do que os acertos. Vou continuar com o foco de levantar mais títulos pelo clube que escolhi amar verdadeiramente?, posicionou-se Sheik, em uma rede social, em declaração apoiada por boa parte dos seus seguidores. Ao deixar o estádio, ele não concedeu entrevistas.

O técnico Fábio Carille e os companheiros de Emerson, no entanto, foram questionados sobre o lance da expulsão. O comandante, um dos entusiastas do retorno do herói da conquista da Libertadores de 2012 (com direito a uma mordida no zagueiro argentino Caruzzo, do Boca Juniors, na decisão), evitou uma repreensão pública.

?É claro que vou ter uma conversa com ele, mas preciso ver o lance primeiro. Estávamos reclamando de uma falta quando aconteceu a confusão com ele. Não sei dizer se houve provocação ou outra coisa. Ele deve ter errado, mas tenho que ver?, enfatizou Carille, dizendo que ele mesmo irá se encarregar do caso. ?O que tem que ser feito passa por mim, não pela diretoria.?

Os atletas corintianos seguiram o discurso do treinador. Autor do gol sobre o Independiente, o também veterano Jadson foi um dos que minimizaram o ocorrido. ?Hoje, não é dia de ter conversa. Amanhã, o Carille e o pessoal falarão com ele. É um jogador experiente, vencedor, que dá conselhos para os mais novos. Aconteceu uma fatalidade, mas a gente vai acertar. Temos que apoiá-lo neste momento?, afirmou o meia.

Gazeta Esportiva

TAGS