PUBLICIDADE
Esportes

Raí acusa Carille de tentar criar ?clima tenso? em Itaquera

As queixas do técnico Fábio Carille em relação a Diego Aguirre após a derrota do Corinthians por 1 a 0 para o São Paulo, no último domingo, no Morumbi, são uma tentativa de se criar um ambiente hostil para a segunda semifinal do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira, no estádio de Itaquera. A avaliação é do [?]

13:15 | 26/03/2018

As queixas do técnico Fábio Carille em relação a Diego Aguirre após a derrota do Corinthians por 1 a 0 para o São Paulo, no último domingo, no Morumbi, são uma tentativa de se criar um ambiente hostil para a segunda semifinal do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira, no estádio de Itaquera. A avaliação é do diretor-executivo de futebol do Tricolor, Raí, para quem não houve falta de respeito por parte do uruguaio ao não ter cumprimentado seu colega antes da partida, no Morumbi.

?Ontem vimos que tiveram alguns acontecimentos extracampo, coisa do Carille com o Aguirre. Uma coisa desnecessária tornar público algo que conversaram entre eles, a sério, e que me pareceu uma tentativa de criar um clima tenso para o jogo de volta. Sabemos que lá no Itaquerão existe esse clima tenso, já existiu alguns históricos. Claro que preocupa?, avaliou o dirigente, nesta segunda-feira, em rápido pronunciamento, no CT da Barra Funda.

?Tiveram alguns comentários pós-jogo, após uma derrota, que nos levam a crer que existe alguma tentativa nesse sentido. Mas isso não está nos atrapalhando, só preocupa no aspecto geral, mas estamos atentos?, assegurou Raí, antes de sair em defesa do treinador são-paulino, que após a partida afirmara não ter reconhecido o colega de profissão.

?Ficou evidente que não existiu nenhuma falta de respeito, muito pelo contrário. O Aguirre é um dos treinadores mais elegantes e que mais respeitam que eu conheço. Tudo que está sendo comentado ao nosso lado é para criar um clima de jogo. Que seja bem jogado, uma grande decisão e um grande espetáculo?, afirmou.

Raí também demonstrou preocupação com a pressão criada em torno do árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo, que apitará o clássico decisivo nesta quarta-feira, a partir das 21h45 (de Brasília).

?Sabemos que tem um árbitro que é competente, que é novo. Foi escolhido pela Federação (Paulista de Futebol), estava no sorteio, ainda não apitou grandes clássicos, mas acreditamos nele. Esse ambiente que tentou-se criar não ajuda nenhuma arbitragem, não facilita em nada?, argumentou.

Com o triunfo, o São Paulo joga por um empate para avançar à final do Campeonato Paulista de 2018. Já o Corinthians precisa de uma vitória por dois gols de diferença para a se garantir na decisão de forma direta.

Gazeta Esportiva

TAGS