PUBLICIDADE
Esportes

Nenê ressalta nova atitude do São Paulo e Petros valoriza vantagem

O São Paulo venceu seu primeiro clássico no ano, quebrou um tabu de 16 anos sem vitória em cima do Corinthians em mata-mata e ficou a um empate de voltar a disputar uma final de Campeonato Paulista depois de 13 anos. Não era de se esperar que a euforia fosse grande na saída do time [?]

18:30 | 25/03/2018

O São Paulo venceu seu primeiro clássico no ano, quebrou um tabu de 16 anos sem vitória em cima do Corinthians em mata-mata e ficou a um empate de voltar a disputar uma final de Campeonato Paulista depois de 13 anos. Não era de se esperar que a euforia fosse grande na saída do time do gramado do Morumbi na tarde desse domingo.

?Já contra o São Caetano (quartas de final) acho que tivemos uma grande partida. A diferença era a atitude, a intensidade, acreditando na nossa capacidade de uma virada. Faltava essa garra, essa vontade, e hoje, em um grande clássico, uma semifinal, mostramos que estamos no caminho certo?, comentou Nenê, autor do único gol do jogo, no finalzinho do primeiro tempo.

?Fico feliz de poder estar ajudando nesse momento tão importante. Normal (estar evoluindo agora), cheguei há pouco tempo, tivemos várias mudanças, mas não só eu como o time todo conseguiu esse crescimento?, completou o experiente camisa 7.

Outro veterano do elenco são-paulino que fez questão de valorizar o momento da equipe e a vantagem conquistada em cima do Corinthians foi Petros, que ao sair de campo já deixou claro que o triunfo magro não pode ser desprezado diante das circunstâncias.

?Administrar é muito difícil. Dificilmente alguém vai conseguir fazer dois, três gols no Corinthians, que tem o time mais compacto do país. Muito feliz pelo esforço de todos, mas não tem nada ganho. A gente sabe a dificuldade de jogar em Itaquera?, analisou o volante, antes de ser indagado sobre o fato do Tricolor nunca ter vencido o rival na Arena.

?Talvez não precise ganhar para classificar. Todo dia vai existir um tabu. Nossa vida é assim, todo dia tem de derrubar um tabu?, respondeu, para em seguida também defender seus companheiros pelo fato do time ter recuado no segundo tempo. ?Inevitável. Não tem condições de marcar pressão o tempo inteiro no Morumbi contra uma equipe muita qualificado. Vantagem mínima, mas é uma vantagem?.

Agora, São Paulo e Corinthians se reencontram Às 21h45 de quarta-feira, na casa alvinegra, para definir quem vai à final do Estadual. O Tricolor terá a vantagem de jogar por um empate, enquanto uma vitória simples do Timão leva a definição aos pênaltis, já que não há gol qualificado.

 

Gazeta Esportiva

TAGS