Fórmula do Derby ou volta do 9: as opções de Carille na ColômbiaSport Club Corinthians Paulista | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Fórmula do Derby ou volta do 9: as opções de Carille na Colômbia

O Derby do último sábado serviu para o Corinthians ganhar confiança e dar alegria à sua torcida acabando com a invencibilidade do arquirrival na temporada, mas, na véspera da estreia na Copa Libertadores da América, o Alvinegro vive a expectativa para saber se a solução encontrada no final de semana é a mesma para o [?]

07:15 | 27/02/2018

O Derby do último sábado serviu para o Corinthians ganhar confiança e dar alegria à sua torcida acabando com a invencibilidade do arquirrival na temporada, mas, na véspera da estreia na Copa Libertadores da América, o Alvinegro vive a expectativa para saber se a solução encontrada no final de semana é a mesma para o duelo de quarta-feira, contra o Millonarios-COL, no estádio El Campín.

Sem o craque da partida contra o Palmeiras, já que Rodriguinho, autor de um gol e que sofreu o pênalti do segundo, tem de cumprir um jogo de suspensão, o técnico Fábio Carille vai ponderar no trabalho desta terça, no campo anexo ao local da partida, se continuará com a formação centroavante ou vai optar pelo retorno de um atleta naquela função, como fez nos jogos anteriores.

?Vou deixar para o Carille, não vou escalar ninguém. Fico triste de não poder estar no jogo, principalmente pela confiança, por poder ajudar bastante. Espero que o time possa voltar com o resultado positivo?, comentou o Rodriguinho, que, entre os relacionados para a viagem, tem apenas o jovem Mateus Vital como atleta para manter o esquema.

O atleta, no entanto, tem apenas 20 anos e ainda não fez jogos internacionais na sua carreira, algo que Carille parece considerar essencial para partidas desse tipo. Dessa forma, é possível que ele escolha alguma das outras quatro opções que viajaram a Bogotá, sendo que todas elas retomariam o 4-2-3-1: Danilo, Emerson Sheik, Lucca e Júnior Dutra.

Pelos treinos e pelo passado recente, quem sai na frente na disputa é Dutra, o mais utilizado no setor. Contra o Palmeiras, assim como Lucca, ele entrou para atuar pelas pontas, mas tem velocidade e composição física que agradam a comissão técnica para um jogo de Libertadores. Lucca, por sua vez, seria uma novidade, já que não foi aproveitado no setor até o momento.

Também na disputa, os experientes Danilo, 38 anos, e Emerson Sheik, 39, têm a seu favor o lastro de torneios internacionais disputados na carreira. Campeões pelo Timão, em 2012, ambos somam 14 edições da Libertadores (9 de Danilo e 5 de Sheik) e podem ser a escolha para iniciar a partida, normalmente o momento de maior intensidade dos jogos.

Além da definição dessa lacuna, Carille deve manter os outros 10 jogadores que atuaram no embate diante do Palmeiras. Maycon, improvisado na lateral esquerda, foi bastante elogiado pela atuação contra o Palmeiras e passou à frente de Juninho Capixaba. Sem a concorrência do canhoto, Renê Júnior também continua no meio, formando dupla com Gabriel.

Gazeta Esportiva

TAGS