PUBLICIDADE
Esportes

De negociável a solução, Maycon tem nova prova de fogo em Derby

O volante Maycon esteve perto de ser negociado com o Shakhtar-UCR há duas semanas e não parecia fazer tanta falta ao elenco corintiano na avaliação da comissão técnica. Duas semanas depois, porém, o jogador, que ainda espera a proposta oficial dos ucranianos chegar à mesa da diretoria, aparece como solução de Fábio Carille para a [?]

07:30 | 24/02/2018

O volante Maycon esteve perto de ser negociado com o Shakhtar-UCR há duas semanas e não parecia fazer tanta falta ao elenco corintiano na avaliação da comissão técnica. Duas semanas depois, porém, o jogador, que ainda espera a proposta oficial dos ucranianos chegar à mesa da diretoria, aparece como solução de Fábio Carille para a lateral esquerda no Derby deste sábado, às 17h (de Brasília), no estádio de Itaquera.

Apesar de improvisado no setor, o jogador não encara como novidade uma prova de fogo diante do arquirrival Palmeiras. No ano passado, quando acabara de retornar da disputa do Sul-Americano sub-20, o jovem de 20 anos viu Camacho ser vetado pela perda do pai e passou à frente de Fellipe Bastos na preferência de Fábio Carille para o encontro com o então campeão brasileiro.

Novidade da equipe, Maycon virou protagonista por acaso antes do intervalo, quando o juiz Thiago Duarte Peixoto confundiu-o com Gabriel e deu o segundo amarelo para o camisa 5, mesmo com a infração em Keno tendo sido cometida pelo canhoto. Sem revisão da posição pelo árbitro, coube ao jovem ficar em campo para coroar a guerreira atuação corintiana já próximo do final.

Quando o Alvinegro via o empate por 0 a 0 como ótimo negócio, Maycon ignorou os gritos de ?fica? de Carille, correu atrás de bola despachada por Arana e roubou limpamente de Guerra, já no campo de ataque. Com direito a uma tabela sem querer com Zé Roberto, deixou Jô na cara do gol para vencer Fernando Prass e decretar o que, na visão de todo o elenco, ?virou a chave? da equipe para as conquistas do ano.

Agora já estabelecido no elenco, Maycon tem a missão de dar ?um respiro? a Juninho Capixaba, contratado para ser o dono da posição. Após falhar em alguns jogos consecutivos, selados com o gol contra diante do Red Bull, o jovem de 20 anos ficará na reserva para não se ?queimar? com a torcida.

?Juninho é um garoto, com poucos jogos pelo Bahia, muita qualidade. Voltarei a falar o que já falei: lembro de Uendel que chegou e ficou um ano e meio no banco do Fabio Santos. Arana que trabalhou 15 e 16 para jogar 17. Castan que veio e ficou no banco um ano. Paulinho que ficou no banco. Esse processo é importante para entender o que é Corinthians. É nítido que sentiu, mas também vendo que tem muita qualidade?, avaliou Carille.

Gazeta Esportiva

TAGS