PUBLICIDADE
Esportes

Chicão explica processo contra o Corinthians: ?São meus direitos?

O zagueiro Chicão ganhou nesta semana, no Tribunal Superior do Trabalho, o direito de receber uma indenização que gira em torno dos R$ 2 milhões do Corinthians, clube que defendeu entre 2008 e 2013. Assim que a notícia tornou-se pública, o ex-jogador recebeu uma enxurrada de protestos da torcida, que considerou uma traição a ação [?]

13:30 | 08/02/2018

O zagueiro Chicão ganhou nesta semana, no Tribunal Superior do Trabalho, o direito de receber uma indenização que gira em torno dos R$ 2 milhões do Corinthians, clube que defendeu entre 2008 e 2013. Assim que a notícia tornou-se pública, o ex-jogador recebeu uma enxurrada de protestos da torcida, que considerou uma traição a ação judicial de alguém que costuma frequentar os jogos do clube.

Preocupado com a repercussão nas redes sociais, atualmente o contato mais direto entre as pessoas públicas e os seus seguidores, o defensor defendeu o pedido de um acréscimo de 5% no pagamento dos direitos de arena, firmados em contrato pelos jogadores. Na avaliação do atleta e no entendimento atual da Justiça, ele deveria receber 20%, mas só recebera 15% no período em que defendeu o Timão.

?Eu jamais ia fazer isso por coisas absurdas, até pelo carinho que eu tenho pelo clube. Fiz o que a lei me respalda a fazer, trabalhei e tenho o direito de receber. Eu entrei com relação aos 15% do que a gente deveria receber. Se o clube tivesse pago 20% na época, nada disso estaria acontecendo?, comentou o atleta, em entrevista ao Fox Sports, reclamando de uma falta de ação do Alvinegro.

?Muitos jogadores fazem acordo, mas, no clube, ninguém me procurou. Esse processo está desde 2013 correndo, desde a época em que eu saí. Me agradeceram pelos serviços prestados e falaram que eu poderia buscar outro clube. Só estou pedindo meu direito como trabalhador?, disse ele, sem medo de ficar ?queimado? com a Fiel.

?Torço pelo clube, quando posso vou ver os jogos lá na arena, a história não vai mudar. Já está estabelecido, as pessoas às vezes não entendem, mas eu só busquei o que era de direito meu. Minha história com o Corinthians não vai mudar?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS