PUBLICIDADE
Esportes

Rodriguinho celebra jogo com pressão, mas prevê evolução lenta

O Corinthians abriu a sua temporada com uma vitória nos pênaltis contra o PSV-HOL, na noite da última quarta-feira, em Orlando, nos Estados Unidos, em duelo que agradou ao elenco do clube. Autor do único gol da equipe com bola rolando, o meia Rodriguinho celebrou a oportunidade de disputar uma partida mais intensa logo de [?]

14:30 | 11/01/2018

O Corinthians abriu a sua temporada com uma vitória nos pênaltis contra o PSV-HOL, na noite da última quarta-feira, em Orlando, nos Estados Unidos, em duelo que agradou ao elenco do clube. Autor do único gol da equipe com bola rolando, o meia Rodriguinho celebrou a oportunidade de disputar uma partida mais intensa logo de cara, mas reconheceu, após o leve trabalho da manhã desta quinta, que os atletas precisarão de tempo para retomar seu melhor futebol.

?Importante começar o ano com o pé direito, consegui fazer o gol, foi importante. De bom a confiança que o grupo vai adquirindo no trabalho, mudaram poucas peças, as que chegaram vieram para somar e fazer seu melhor. Por isso a importância de começar ganhando. Dá confiança para fazermos um bom trabalho no ano inteiro?, avaliou, brincando sobre o fato de o segundo time, formado pelos reservas, ter ficado com a missão de bater os pênaltis.

?Corinthians é sempre assim, né, já começou com emoção. Estava até brincando com os meninos que chegaram: ?Toma essa responsabilidade aí?. Ano passado o Fellipe Bastos já tinha vivido, dessa vez foi o Júnior Dutra. Mas o Corinthians é isso aí, pressão o tempo inteiro, responsabilidade, mas todos se saíram bem?, comentou o jogador.

O que mais impressionou os jogadores foi o fato de, mesmo diante do líder do Campeonato Holandês, o Alvinegro ter jogado de forma tranquila com apenas cinco dias de treinamento com bola desde a reapresentação. Nada isso, porém, indica que a equipe já está pronta.

?A gente tem que ir devagar, não tem jeito. A preparação é curta, temos pouco tempo de trabalho, mas a gente vai evoluindo a cada dia. Esses jogos são importantes para dar ritmo para a gente, logo em seguida já tem Paulistão, temos que acelerar o processo. Mas também temos que ver a condição do nosso corpo, para não forçar e ter lesão?, explicou, sem saber quem atuará frente ao Rangers-ESC, no sábado, às 16h (de Brasília), também em Orlando.

?Carille não passou nada para a gente ainda sobre o próximo jogo. Só treinamos, ainda não tivemos uma conversa. Acho que amanhã (sexta-feira) ele deve passar alguma coisa. Mas acho que a gente deve jogar um pouco mais de 45 minutos?, concluiu Rodriguinho.

Gazeta Esportiva

TAGS